Economia

CNA debateu seguro agrícola e crédito rural com Pastas de Agricultura e Economia

Crédito: Claudio Gatti

Força bruta: a Moderfrota, principal linha de financiamento para máquinas agrícolas, terá R$ 9,2 bilhões em recursos, com uma taxa de juros de 7,5% ao ano (Crédito: Claudio Gatti)

São Paulo, 5 – Seguro agrícola e crédito rural foram os temas tratados em reuniões na segunda-feira, 4, entre a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e representantes dos Ministérios da Agricultura e da Economia. A informação é da CNA, em nota.

Em Brasília, durante a reunião, que contou com o diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Ministério da Agricultura, Pedro Loyola, definiram-se ações para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) para 2019.

Conforme a assessora técnica da Comissão Nacional de Política Agrícola da CNA, Fernanda Schwantes, em 2018 emitiram-se R$ 1,9 bilhão em prêmios de seguro agrícola e menos da metade desse valor recebeu subvenção.

Já no Ministério da Economia, o principal tema do encontro foi a reestruturação do crédito rural. A proposta da CNA foi apresentada pelo vice-presidente da Comissão Nacional de Política Agrícola, Antônio da Luz.

Conforme o representante da CNA, o modelo atual não consegue atender aos produtores rurais, pois os recursos diminuíram, enquanto o custo de produção aumentou. “A nossa proposta trabalha seguro rural, escassez de recursos do crédito rural e endividamento agrícola numa ferramenta única”, diz Antônio da Luz. “O objetivo é oferecer um instrumento moderno e aumentar a eficiência da política agrícola.”