Notícias

Cocamar começa a remover para a indústria soja estocada a céu aberto

São Paulo, 13 – A cooperativa Cocamar começou na quinta-feira, 12, a fazer a remoção para o seu parque industrial, em Maringá, de 10 mil toneladas de soja que estavam armazenadas no pátio de sua unidade operacional em Primeiro de Maio, no norte do Paraná, informou a empresa em nota divulgada nesta sexta-feira, 13. A operação deve durar duas semanas. A soja da safra 2016/17 ficou acondicionada no pátio por meio de um sistema testado em parceria com a empresa de origem canadense AGI (Ag Growth International). Segundo a Cocamar, a AGI forneceu a estrutura destinada à conservação do grão. “Por esse modelo de armazenamento temporário, em que os volumes de soja ficaram acumulados a céu aberto durante o dia na fase de recebimento, formando montanhas de dez metros de altura, a cobertura foi feita utilizando uma lona especial, para proteger (os grãos) da umidade”, disse a Cocamar.

Segundo a cooperativa, a armazenagem fora do silo só foi possível em razão do longo período de estiagem durante a colheita de milho de inverno. Por falta de espaço nos armazéns – os produtores estavam retendo a soja, sem comercializar, esperando preços mais remuneradores -, a cooperativa removeu 10 mil toneladas do grão que estavam estocadas em seu armazém para colocar milho no lugar. “Quando as chuvas chegaram, os volumes mantidos por esse sistema já estavam devidamente protegidos sob a lona.” A cooperativa disse que avalia repetir a experiência, mas espera que os produtores de soja aproveitem os preços da oleaginosa atuais para fixar, possibilitando o recebimento normal da safra de milho.