Sustentabilidade

Código Florestal é bom e agora precisa de ajustes, diz ministra

Crédito: Wilson Dias/Agência Brasil/Agência Brasil

Deputada Tereza Cristina, na cerimônia de posse na presidência da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). É a ministra da Agricultura no próximo governo (Crédito: Wilson Dias/Agência Brasil/Agência Brasil)

Campinas, 30 – A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta quinta-feira, 30, em discurso na Embrapa Territorial, em Campinas (SP), que a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) deu na quarta-feira, 29, “um show de união e coesão, na votação da Medida Provisória 867 na Câmara dos Deputados. A MP altera o Código Florestal. Sem comentar a intenção do Senado de não votar a MP até a segunda-feira (3), quando ela perde a validade, a ministra, em seu pronunciamento, considerou o Código Florestal bom, mas defendeu ajustes na proposta.

“A frente parlamentar deu um show de união e coesão em torno de um tema tão difícil de a sociedade entender. O mínimo que tiveram foi 240 votos”, destacou Tereza Cristina. “O Código Florestal não agradou aos lados, mas tem equilíbrio e, por isso, é bom. Agora precisa de ajustes da Câmara e do Senado.”

Para a ministra, agora é preciso ganhar o que chamou de “batalha da comunicação”, defendendo a criação de uma Embrapa da Comunicação “para mostrar os nossos produtos”. “Somos desconhecidos lá fora”, afirmou.

Segundo ela, o Brasil preserva 66% da área. “Mesmo assim, nos atiram pedra. São maus brasileiros”, reclamou.