• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias28/01/2022

Com demanda fraca, preço do leite pago a produtor atinge menor nível desde março

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo28/01/22 - 11h59min

São Paulo, 28 - Pressionado pela demanda enfraquecida, o preço do leite captado em dezembro do último ano e pago aos produtores em janeiro recuou 0,6% ante o mês anterior, cotado a R$ 2,1093 o litro na "Média Brasil" líquida do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP). Esse valor é 5,6% inferior ao registrado em igual período de 2021, e também o menor nível desde março do ano passado, em termos reais, deflacionados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O Cepea destaca que a queda de preços ao produtor, apesar de ser típica para esta época do ano, não está relacionada a um excedente de oferta. A entidade atribui o cenário à fragilidade da demanda por lácteos e à perda do poder de compra no mercado interno. Com dificuldade em assegurar uma boa liquidez, a tendência entre dezembro e janeiro foi de aumento dos estoques e de necessidade de baixar as cotações negociadas com os canais de distribuição.

Um levantamento do Cepea em parceria com a Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) mostra que, em dezembro, houve oscilação de preços para os lácteos com tendência de queda no Estado de São Paulo. Ainda assim, na média para o mês, os preços do leite UHT e do leite em pó não recuaram: ficaram 1,1% e 0,8% acima da média de novembro, respectivamente.

Para a mussarela, por outro lado, houve queda de 5,7% no mesmo período.

O centro de estudos avalia também que as irregularidades no regime de chuvas diminuíram a qualidade da alimentação animal, ao mesmo tempo em que os preços dos insumos subiram. Em dezembro, foram necessários 41,50 litros de leite para adquirir uma saca de 60 quilos de milho, ante 38,52 litros registrados no mês anterior.

Soma-se a este cenário o encarecimento de insumos provocado pela alta nas commodities e a desvalorização do real ante o dólar. Nesse contexto, segundo o Cepea, os investimentos na pecuária leiteira têm sido comprometidos, com perda no potencial produtivo. Assim, a oferta de leite manteve-se enxuta no campo e o Índice de Captação de Leite da entidade (ICAP-L) registrou queda de 1,9% de novembro para dezembro.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais