Economia

Com recorde do dólar, cotações da soja têm alta no Brasil

Crédito: Divulgação

Iowa é o maior Estado produtor de milho dos EUA e o segundo maior produtor de soja americana (Crédito: Divulgação)

As cotações da soja subiram entre 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Os indicadores da ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) e CEPEA/ESALQ Paraná subiram 1,7% e 0,5%, respectivamente, fechando a R$ 86,79 a saca de 60 kg e a R$ 80,73.

Os dados são do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP).

+ Grãos: VLI movimenta 25% mais volume pelo norte em 2019

Colheita de soja atinge 16% da área plantada no País, diz AgRural

Municípios que lideram produção de algodão, milho e soja têm maior PIB per capita

A alta está atrelada ao novo patamar recorde do dólar, que fechou a R$ 4,319 no dia 7, aumento de 0,84% entre as duas últimas sextas-feiras.

Quanto à colheita, as atividades estão em ritmo lento no Brasil. Além do atraso no semeio em setembro e início de outubro de 2019, as chuvas das últimas semanas atrapalharam a colheita em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?