Porteira Aberta

Combate de precisão

Crédito: Istock

A Embrapa e a startup Agrosmart assinaram, no mês passado, uma parceria para desenvolver um modelo digital de diagnóstico, previsão e monitoramento de pragas e doenças das lavouras, que causam perdas anuais estimadas em R$ 55 bilhões, no Brasil, segundo a estatal. Para isso, serão instalados sensores na cultura cafeeira, no campo experimental da Embrapa Meio Ambiente, em Jaguariúna (SP). No local, será realizado o experimento Face (do inglês, Free Air CO2 Enrichment), que avalia o efeito das mudanças nos níveis atmosféricos de gás carbônico sobre a cultura. Primeiro desse gênero na América Latina, e único no mundo com o café, o Face se baseia em uma rede de sensores sem fio.

Inoculantes
Vendas em alta

As vendas de inoculantes de tra­ta­­­­­mento de sementes saltaram de 22 milhões de doses para 50 milhões de doses em cinco anos. A expectativa da Associação Nacional dos Produtores e Importadores de Inoculantes, que reúne 11 empresas do setor, é alcançar 60 milhões de doses em 2017. A soja liderou as vendas do ano passado, com 46 milhões doses. As pesquisas mostram um aumento médio de 8% na produtividade da oleaginosa com o uso do produto, de 3,3 mil quilos por hectare para 3,6 mil quilos por hectare. A inoculação no sulco minimiza os efeitos negativos dos fungicidas e outros produtos utilizados no tratamento de sementes.

Leite
De olho na cria

O primeiro passo para obter vacas leiteiras produtivas e saudáveis é investir na criação de bezerras. Pensando nisso, a subsidiária brasileira da canadense Alta Genetics, com sede em Uberaba (MG), lançou, no mês passado, o Alta Cria, programa inédito de coleta de dados e orientação aos pecuaristas, a partir de informações coletadas periodicamente em cerca de 40 propriedades do País. A ferramenta vai auxiliar o produtor a saber a expressão do potencial produtivo do rebanho, com base nos principais índices zootécnicos da cria, além de ajudar na gestão da fazenda. O projeto dará um panorama dessa fase, no País, em diferentes sistemas de produção, e fornecerá parâmetros para orientar melhor o criador. A Alta atua em cerca de 90 países e está no Brasil há 20 anos.

Consumo
Fim do desperdício umes fora do padrão

Divulgacao

A rede francesa Carrefour, que está há cerca de 40 anos no País e que faturou R$ 49,1 bilhões em 2016, criou o programa Únicos, para reduzir o desperdício e estimular o consumo de frutas e legumes considerados feios, com descontos a partir de 30%. Em fase de implantação, algumas lojas da rede em São Paulo (SP) estão oferecendo, às sextas-feiras, pacotes fechados de abobrinha italiana, batata, berinjela, beterraba, cebola, cenoura, chuchu, laranja pera, maçã gala, pepino e tomate. São produtos de calibre, tamanho e formato diferentes dos padrões adotados atualmente por produtores e varejistas no Brasil. Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, no País, cerca de 40 mil toneladas de alimentos são desperdiçadas diariamente.

Aftosa
Plano quer País livre de vacinação

Jose Souza Ag. A Tarde Folhapress

Em novembro, São Paulo vacinou seu rebanho de 11 milhões de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa. Para uniformizar a estratégia de vacinação com os demais Estados, o governo paulista solicitou ao Ministério da Agricultura o ajuste do calendário. O pedido foi aceito, mas só será iniciado em maio, na primeira etapa da campanha de 2018, com a imunização de todos os animais. Para obter o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal de país livre da doença sem vacinação, o Brasil, dono de um rebanho de bovinos e bubalinos estimado em 220 milhões de cabeças, começou a implantar, em Porto Velho (RO), o Programa Nacional de Erradicação da aftosa. A expectativa é de retirada da vacinação contra a doença até 2026.

Censo agropecuário
Retrato do Brasil

Até fevereiro de 2018, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística deverá concluir o 10º Censo Agropecuário, iniciado em outubro deste ano. O objetivo é levantar dados sobre a área, a produção, as características do pessoal ocupado, o uso de irrigação e de agrotóxicos, entre outros temas. O Pela primeira vez, a apuração de dados é feita por meio de dispositivos móveis de coleta, que mostram a imagem do setor censitário, a posição do recenseador no terreno e os endereços dos estabelecimentos a serem recenseados. O órgão divulgou os dados do levantamento do primeiro mês.

Em campo
Os números do Censo Agro

5,2 milhões de propriedades
1,2 mil estabelecimentos visitadas até novembro, 23% do total
18,8 mil recenseadores
R$ 785 mil é o orçamento previsto

Transporte de grãos
Rota do Milho

Istock

Uma comissão permanente, criada pelo Sebrae e por dez Agências de Desenvolvimento Regional do oeste catarinense, vai acompanhar o andamento da Rota Transfronteiriça, conhecida como a Rota do Milho. O objetivo é fortalecer o projeto para viabilizar esse importante canal para o transporte de grãos, integrando Paraguai, Argentina e Santa Catarina. O grupo também vai cuidar da parte governamental, a tramitação federal e estadual. O Estado produz cerca de três milhões de toneladas de milho ao ano e consome pelo menos o dobro. Para atender a demanda da alimentação de aves, suínos e gado leiteiro, a diferença é adquirida no Centro-Oeste do Brasil e nos dois países vizinhos, sendo que as distâncias representam o dobro do que está sendo proposto pela rota.

Biodisel
Regularização ambiental liberada

Em novembro, o Conselho Nacional de Política Energética aprovou a antecipação do B10, mistura de 10% de biodiesel ao diesel mineral, para março de 2018. Com isso, a produção do biocombustível deverá passar de 4,4 bilhões de litros, previstos para 2017, para 5,5 bilhões de litros no próximo ano. O óleo de soja é a principal matéria-prima utilizada na fabricação de biodiesel, com participação de até 80%. A Associação Brasileira Indústrias Óleos Vegetais, que reúne as indústrias desse setor, estima que o B10 ampliará o processamento da oleaginosa para 43 milhões de toneladas, 1,5 milhão de toneladas a mais em relação a este ano, além de criar 20 mil novos postos de trabalho.

Educação
Agronegócio na escola

Terminou em novembro, o Programa Educacional Agronegócio na Escola 2017, organizado há 17 nos pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) de Ribeirão Preto (SP). Uma das propostas da entidade é integrar o urbano e o rural, por meio de ações envolvendo professores e alunos de estabelecimentos municipais de ensino da região. Desde 2001, foram realizadas duas mil visitas a empresas e instituições de pesquisa associadas à entidade e quase 220 mil alunos foram beneficiados.

Gado Zebuíno 
ABCZ aposta na genotipagem

Francis_Pradoo

Para desenvolver o Projeto para Aplicação da Seleção Genômica, a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), de Uberaba (MG), assinou no mês passado um protocolo com o Sebrae e a Faculdades Associadas de Uberaba. O acordo prevê a genotipagem de cerca de mil animais de 45 rebanhos diferentes. A ideia é dar mais agilidade e trazer mais qualidade para as informações do Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos da ABCZ, realizado desde 1992 e que já avaliou cerca 12 mil animais de todas as raças zebuínas de 3,6 mil criatórios.

Vendas Online 
Codex de olho nos rótulos de alimentos

A regulamentação voltada para informar aos consumidores sobre os conteúdo dos rótulos de alimentos comercializados pela internet, o Codex Alimentarius, será mais rigorosa. A decisão foi tomada pelo Comitê de Rotulagem de Alimentos, que se reuniu em Assunção, no Paraguai, em novembro. O modelo será apresentado em 18 meses, na próxima reunião do Comitê de Rotulagem, no Canadá. Segundo o Codex, que foi criado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura e a Organização Mundial da Saúde, as vendas pela web devem obedecer às mesmas regras válidas para as vendas físicas, informando a composição, a validade e a presença de alergênicos.

Controle Biológico
Chegou a hora de exterminar a praga 

Uma parceria entre a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste, assinada em novembro, busca ações para o controle biológico da cochonilha do carmim. Esta praga ataca a palma forrageira, que é a base da alimentação para o gado do semiárido nordestino. A ideia é também apoiar o desenvolvimento de herbicidas para ajudar nesse controle. Atualmente, há somente um inseticida registrado para combater a cochonilha que dizimou a palma na Paraíba, em Pernambuco e no Rio Grande do Norte nos últimos anos.

Pecuária 
Angus Beef Week

Divulgação

Restaurantes e lojas de carne de São Paulo participaram da Angus Beef Week, realizada em novembro. A ação foi criada para aumentar a percepção dos centros urbanos e dos consumidores em relação à qualidade e à origem da carne bovina brasileira. Os cardápios do Barbacoa, Varanda e Rubaiyat serviram pratos preparados com carne angus certificada. Já as lojas Na Grelha e Steak Store VPJ, ofereceram kits com cortes especiais.

Tudo pelo etanol

Stefan Mihailov, CEO da Trouw Nutrition (Crédito:Felipe Gabriel)

Há um movimento informal no agronegócio para incentivar o uso do etanol. Uma das protagonistas é a Trouw Nutrition, do setor de alimentação animal, controlada pelo grupo holandês Nutreco. A empresa criou uma campanha inédita chamada “Nossa frota é movida a etanol”. Stefan Mihailov, CEO da Trouw, fala sobre a ação.

O que motivou a empresa a aderir à causa do etanol?
A motivação veio através da iniciativa Nuterra, criada pela Nutreco para promover a sustentabilidade do grupo. Como parte de ações locais, decidimos utilizar apenas etanol em nossa frota de 160 veículos no País.

Quais os principais benefícios?
Considerando que a nossa frota percorre 5,7 milhões de quilômetros por ano, a expectativa é deixar de utilizar 430 mil litros de combustíveis fósseis. Isso significa mil toneladas de gás carbônico a menos na atmosfera. Cerca de 6,3 mil árvores gerariam o mesmo benefício.

Qual o objetivo da campanha?
A ideia é criar uma onda para que todos pensem da mesma forma. Queremos provocar os nossos colaboradores para que eles incentivem seus familiares e amigos a fazerem o mesmo. Também queremos instigar outros empresários a utilizarem o etanol como combustível primário dos seus veículos.

Quais os próximos passos?
Estamos conversando com as nossas empresas irmãs para convidá-las a aderir à campanha. Além da Trouw, a Nutreco possui no Brasil outras companhias importantes, como a Supergasbras e o Makro Atacadista. Juntas, elas têm uma frota de 900 veículos.

Infográfico: Fabio X

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?