Notícias

Comércio volta a funcionar em cidades da Baixada Santista

Após ser classificada pelo Governo do Estado de São Paulo como zona laranja do Plano SP na última quarta-feira, 10, as cidades da Baixada Santista começaram a permitir a reabertura de alguns serviços de comércio e a liberar a prática de esportes individuais nas praias.

No Guarujá, está permitido caminhadas, corridas na faixa de areia das praias e prática de surfe, entre 6h às 10h. Nos demais horários somente o calçadão da orla pode ser usado para caminhadas. Em feriados e pontos facultativos, as atividades estão proibidas.

Já os comércios de rua foram liberados para funcionar das 12h às 16h, desde que os estabelecimentos respeitem a legislação vigente no decreto nº 13.711, como capacidade de 20%, obrigatoriedade do uso de máscaras, disponibilização de álcool em gel nas entradas, frequente limpeza das áreas comuns e o distanciamento social entre as pessoas. Shopping centers e galerias estão autorizados a funcionar apenas das 16h às 20 horas.

Também em Guarujá estão liberadas imobiliárias, concessionárias de veículos, escritórios, marinas e hotéis, apenas para clientes corporativos.

Em Santos, que liberou a volta do comércio na última quinta-feira, 11, o poder público municipal enfrenta uma ação judicial pela reabertura antecipada de salões de beleza e barbearias, atividade que só são permitidas na fase amarela do Plano SP. A recomendação estadual era que a reabertura fosse feita apenas na segunda-feira 15, mas administração municipal antecipou a retomada.

Em nota, a Prefeitura de Santos informou que apresentou o Plano Municipal de Retomada das Atividades Econômicas ao Ministério Público de São Paulo (MP-SP) e vem dialogando com o órgão. O Município afirma que foi notificado e que está fazendo as adequações cabíveis.

A gestão municipal afirma que tem autonomia para fazer ajustes no plano municipal, e alega que, em alguns pontos, ele seria até mais restritivo do que o Plano SP, que permite na fase laranja a abertura de shoppings – no plano municipal, que foi iniciado nesta quinta, 11, os shoppings não podem abrir.

Pelo plano municipal, a rede hoteleira está autorizada a funcionar apenas com hospedagem corporativa (turistas estão proibidos nesta etapa). Quanto aos salões de beleza, foi liberado apenas o funcionamento com agendamento e também com capacidade limitada a 20% do público.

As cidades de Praia Grande, São Vicente, Cubatão, Itanhaém e Peruíbe iniciaram, de forma gradual, a reabertura do comércio. Já em Bertioga e Mongaguá, os comerciantes reabriram as portas nesta segunda-feira, 15.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro