• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias29/11/2021

Correção: Cielo/ICVA: Vendas no fim de semana da black friday crescem 6,9%

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo29/11/21 - 21h59min

Atenção senhores assinantes,

A nota enviada anteriormente continha uma informação pouco clara no penúltimo parágrafo. Na versão anterior, onde está escrito que as vendas ficaram menos concentradas na sexta-feira, o correto é que a sexta continua sendo o principal dia da Black Friday, mas as vendas nos demais dias ganharam importância. Segue o texto abaixo corrigido:

As vendas do varejo brasileiro entre os dias 25 e 28 de novembro, o fim de semana da Black Friday, foram 6,9% maiores neste ano que no período equivalente de 2020, de acordo com o Índice Cielo de Varejo Ampliado (ICVA), divulgado nesta segunda-feira, 29, pela Cielo. O dado, consolidado, veio acima da prévia divulgada pela companhia no sábado, que apontava alta de 6,3%.

Apesar do crescimento em um ano, a data de promoções do varejo teve desempenho ainda menor que o registrado em 2019, com vendas 3,8% menores, segundo a Cielo. O dado é nominal, ou seja, não tem desconto da inflação acumulada no período.

Em relação a 2021, a Black Friday teve vendas 16,4% maiores no varejo online, e 4% maiores no varejo físico. O segmento que teve a maior alta de vendas foi o de turismo e transporte (+46%), seguido por cosméticos e higiene pessoal (+15,3%), drogarias e farmácias (+7,2%) e supermercados e hipermercados (+5,6%).

Por outro lado, os segmentos de veterinárias e petshops (-1,4%) e materiais de construção (-8,8%) tiveram queda nas vendas.

Houve alta em todas as regiões do País. O melhor desempenho foi visto na região Sul, com crescimento de 8,4% em um ano. A menor alta foi no Centro-Oeste, com 2,9%. No Sudeste, o avanço foi de 3%, com altas de 3% no Estado de São Paulo, e de 1,6% no Rio de Janeiro.

O head de inteligência da Cielo, Pedro Lippi, destacou que o dado indica desaceleração em relação ao observado no ICVA nos últimos meses. Ele também destacou que a sexta-feira continua sendo o principal dia, mas as vendas nos demais dias ganharam importância. "O período consolidado apresentou crescimento de 6,9% versus 6,3%, quando observamos apenas o comportamento da sexta-feira", disse.

O ICVA, divulgado mensalmente, coleta dados de vendas de 18 setores mapeados pela Cielo, junto a lojistas de todos os portes, que correspondem a 1,3 milhão de varejistas credenciados à adquirente. O peso de cada setor é ponderado por seu desempenho mensal.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais