Negócios

Crédito rural: BB faz circuito virtual para ofertar crédito, seguros e consórcio

Crédito: Arquivo / Agência Brasil

Pela plataforma online Broto, o banco oferecerá a clientes condições especiais de financiamento de maquinário (Crédito: Arquivo / Agência Brasil)

São Paulo, 22 – Com o cancelamento de feiras agropecuárias presenciais também em 2021, o Banco do Brasil (BB) dará início, a partir desta segunda-feira, 22, ao Circuito Virtual Agro de 2021. Pela plataforma online Broto, o banco oferecerá a clientes condições especiais de financiamento de maquinário, contratação de seguros e consórcios, que seriam levadas às feiras presenciais, suspensas em decorrência da pandemia de covid-19.

Segundo o BB, o circuito será dividido em cinco etapas, a primeira dela voltada ao Sul do Brasil, entre 22 de março e 9 de abril. Neste período, o banco promoverá demonstrações virtuais e “lives” relacionadas aos três Estados da região. Apesar de toda a programação ser regionalizada, as condições diferenciadas serão válidas para todo o País já a partir de segunda-feira. Estão previstos itens promocionais das montadoras, descontos em seguros e consórcios e distribuição de pontos Livelo.

+ Sicoob: liberação de crédito rural cresce 34% na safra 2020/21, para R$ 11 bi

No ano passado, entre 26 de outubro e 27 de novembro, o banco realizou a 1ª Feira Virtual Agro do BB, pela plataforma Broto, com a colaboração das montadoras e suas revendas, empresas de assistência técnica, agentes de crédito e correspondentes agro. Durante o evento, foram comercializados R$ 130 milhões, o equivalente ao volume movimentado pela quinta maior feira agrícola de 2019 (último ano de feiras presenciais antes da pandemia), segundo o vice-presidente de Agronegócios e Governo do BB, João Rabelo.

Para o presidente da Brasilseg, que concentra o negócio de seguros do BB, Rodrigo Caramez, o calendário de eventos de agro do banco “impulsionará ainda mais” o crescimento da seguradora. Segundo o CEO da BB Seguridade, holding controlada pelo BB que concentra os negócios de seguros, previdência complementar aberta, capitalização e planos odontológicos, foram pagos em 2020 R$ 1,6 bilhão em indenizações a produtores rurais pelo banco, sendo 60% no Rio Grande do Sul. Em todo o País, mais de 23 mil solicitações de indenização foram atendidas, de acordo com o executivo.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?