Notícias

Crédito rural: contratação nos 6 primeiros meses da safra é de R$ 108,5 bi

São Paulo, 06/01 – A contratação de crédito rural nos primeiros seis meses da safra 2019/20 – julho a dezembro – soma R$ 108,5 bilhões. Em nota, o Ministério da Agricultura informa que do total R$ 28,5 bilhões foram para investimento e R$ 80 bilhões em operações de custeio, comercialização e industrialização.

Os financiamentos de custeio cresceram 5%, para R$ 61,3 bilhões. Desse total, R$ 14,2 bilhões foram liberados dentro do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), aumento foi de 37%. A contratação de recursos para investimento registrou alta de 19%, sendo que no âmbito do Pronamp, que atingiu R$ 1,47 bilhão, essa expansão foi de 49%.

“Com a exceção do Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota) e do Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop), os demais programas de investimento, que têm subvenção econômica, apresentaram acentuado crescimento, com destaque para o Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro) (61%), Pronamp (49%), Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura (ABC) (42%) e do Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA) (42%)”, disse a a pasta em nota.

Ainda de acordo com o ministério, as contratações de crédito rural, com recursos provenientes das fontes controladas, aumentaram 5%, e 14% com recursos das fontes não controladas, que se situaram em R$ 26,2 bilhões, dos quais R$ 15,2 bilhões provenientes da emissão de LCA (Letra de Crédito do Agronegócio). “Este desempenho resultou da redução da taxa de inflação e da Selic, que possibilitaram a ampliação do acesso do produtor rural aos recursos livres.”

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro

Tópicos

crédito rural