Notícias

Curva dos juros tem alívio com dólar e de olho em reformas

Os juros futuros recuam na manhã desta sexta-feira, 23, dando continuidade ao movimento de desinclinação da curva da véspera, após a confirmação do veto parcial do presidente Jair Bolsonaro ao Orçamento de 2021, deixando o caminho livre no Congresso para andamento de reformas. O movimento acompanha a queda do dólar ante o real e fraqueza dos juros dos Treasuries longos.

Às 9h16 desta sexta-feira, a taxa de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 caía para 8,34%, de 8,42% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2023 recuava para máxima de 6,19%, de 6,21%, e o para 2022 marcava 4,63%, de 4,64% no ajuste de quinta-feira. O juro da T-note de 10 anos caía a 1,546%, 1,554% e o dólar à vista recuava 0,26%, a R$ 5,4402.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

taxas de juros