Notícias

Deere registra lucro líquido de US$ 1,14 bi no 2 º tri fiscal

São Paulo, 17 – A fabricante de máquinas agrícolas norte-americana Deere & Company registrou lucro líquido de US$ 1,14 bilhão, ou US$ 3,52 por ação, no segundo trimestre fiscal de 2019, encerrado em 28 de abril. O resultado representa recuo de 6% ante o registrado no mesmo período do ano anterior, de US$ 1,21 bilhão, ou US$ 3,67 por ação.

Já o lucro líquido ajustado aumentou 12% na comparação anual, atingindo US$ 3,52 por ação no segundo trimestre fiscal de 2019, ante US$ 3,14 por ação em igual trimestre do ano passado. A receita de vendas no período foi de US$ 11,34 bilhões, superior em 5,8% ao obtido no mesmo intervalo de 2018, de US$ 10,72 bilhões.

Os resultados da companhia vieram abaixo do estimado por analistas consultados pela FactSet, que esperavam lucro líquido de US$ 3,60 por ação e receita de US$ 11,36 bilhões. Analistas consultados pela Refinitiv esperavam lucro líquido de US$ 3,59 por ação.

O CEO da companhia, Samuel Allen, atribui o desempenho no trimestre às condições incertas do setor agrícola. “Preocupações contínuas sobre o acesso ao mercado de exportação, a demanda de curto prazo por commodities, como soja, e uma temporada de plantio atrasado em grande parte da América do Norte está fazendo com que os agricultores se tornem muito mais cautelosos quanto a fazer grandes compras. Ao mesmo tempo, as condições econômicas gerais permanecem positivas”, disse Allen.

No segmento de equipamentos de agricultura e jardinagem, a Deere registrou receita de US$ 7,282 bilhões no segundo trimestre fiscal de 2019, avanço de 3,3%, ante o obtido no mesmo intervalo do ano anterior de US$ 7,049 bilhões. Analistas da FactSet projetavam receita de US$ 7,32 bilhões para o segmento.

Já o lucro operacional do segmento recuou 3,5%, de US$ 1,056 bilhão para US$ 1,019 bilhão. Segundo a companhia, as vendas do setor aumentaram por causa do maior volume de embarques, entre outros fatores, o que foi parcialmente compensado pelos efeitos cambiais desfavoráveis, enquanto o lucro operacional declinou em virtude dos maiores custos de produção.

Para o acumulado do ano fiscal de 2019, a companhia estima que as vendas de equipamentos e a receita devem crescer por volta de 5%, enquanto analistas da FactSet esperam receita de US% 35,69 bilhões, incremento de 7%. A projeção de lucro líquido para este ano foi revisada de aproximadamente US$ 3,6 bilhões para US$ 3,3 bilhões.

“Embora os fundamentos de longo prazo para nossos negócios permaneçam favoráveis, as condições para o setor agrícola levaram à Deere a adotar uma perspectiva financeira mais cautelosa para o ano”, disse o CEO da companhia. COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES