Sustentabilidade

Dia Mundial da Água: CEBDS lança e-book com estratégias para eficiência hídrica empresarial

Dia Mundial da Água: CEBDS lança e-book com estratégias para eficiência hídrica empresarial

Para orientar empresas como implementar ou melhorar a gestão dos recursos hídricos em suas atividades, o Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) lança nesta sexta-feira, Dia Mundial da Água, um e-book contendo as cinco principais estratégias para eficiência hídrica. Além de conceitos e diretrizes, a publicação apresenta boas práticas de empresas de grande porte, que foram adotadas nos mais diversos setores.

A publicação dá continuidade ao Compromisso Empresarial para Segurança Hídrica, documento criado pelo CEBDS há um ano, no qual mais de 20 signatárias se comprometem a cumprir metas para melhorar sua gestão hídrica, e dão transparência ao que vem sendo feito, para estimular um efeito cascata dessas boas práticas na indústria. Um dos objetivos do Conselho é promover entre o setor empresarial brasileiro maior engajamento e difusão de experiências, aprendizados e informações sobre desenvolvimento sustentável.

 Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todas e todos é um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), criados pela ONU em 2015 para reger os atos de governos, empresas e pessoas em prol de um melhor planeta em 2030.

” É importante lembrar que a gestão dos recursos hídricos deve ser praticada em todas as empresas, independentemente de seu porte ou ramo de atividade, e a responsabilidade pela preservação da água é de cada um de nós”, diz Marina Grossi, presidente do CEBDS.

Para quem quiser se aprofundar no tema e conhecer outras iniciativas de gestão hídrica, o CEBDS oferece o hub digital Aquasfera, que reúne todos os projetos e cases de sucesso de gestão hídrica das empresas signatárias do Compromisso Empresarial para Segurança Hídrica. Tanto o compromisso, quanto o Aquasfera são legados do Fórum Mundial da Água, que aconteceu no ano passado no Brasil, e serão levados ao próximo Fórum, em 2021 no Senegal, como experiência a ser replicada em outros países.