• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias19/11/2021

Diretor do Fed defende aceleração do ‘tapering’ nos EUA

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo19/11/21 - 13h43min

Diretor do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Christopher Waller defendeu nesta sexta-feira a aceleração do "tapering", como é processo de finalização do programa de compras de ativos. Para ele, a maior economia do planeta continua crescendo e gerando empregos em ritmo rápido.

"A rápida melhora no mercado de trabalho e a deterioração dos dados da inflação levaram-me a favorecer um ritmo mais rápido de tapering e uma remoção mais rápida da acomodação em 2022", argumentou Waller, em evento no Centro de Estabilidade Financeira, em Nova York.

O dirigente acrescentou que os EUA estão aceleradamente retornando ao nível de pleno emprego, apesar das incertezas do lado da oferta. Segundo ele, a atividade econômica desacelerou no terceiro trimestre por conta da variante delta do coronavírus, mas deve retomar expansão "robusta" nos últimos três meses de 2021 e no primeiro semestre do ano que vem.

Waller disse ainda que segue "otimista" de que a recuperação continuará "forte", mas reconheceu os riscos de que gargalos na cadeia produtiva contenham os ganhos no mercado de trabalho e na produção. "A inflação pode complicar a gestão da política monetária do FOMC Comitê Federal de Mercado Aberto em 2022", admitiu.

Inflação

O diretor do Federal Reserve criticou o discurso de que a escalada recente da inflação nos Estados Unidos é temporária e que, por isso, a autoridade monetária não deve responder ao movimento. "Considero esse argumento complicado", afirmou.

O dirigente explicou que todos os choques econômicos tendem a ser transitórios e que o mais importante é avaliar a magnitude desses eventos. Na visão dele, as pressões inflacionárias no país ficaram mais generalizadas e duradouras do que o previsto por economistas anteriormente. "Acredito que essas pressões estejam relacionadas tanto às restrições de oferta, que podem estar começando a melhorar, quanto à forte demanda, que não dá sinais de diminuir", disse.

Waller acrescentou que pesquisas mostram expectativas de inflação média acima de 4%, com investidores de títulos requerendo 3% de prêmio como compensação. "É muito preocupante para mim que as famílias e os mercados não esperem mais que mantenhamos a inflação perto de nossa meta de 2% nos próximos três a cinco anos", destacou.

O diretor comentou ainda que "ficaria muito preocupado" se as famílias começassem a exigir salários mais altos para compensar a inflação esperada, o que poderia elevar os preços no curto prazo e mantê-los elevados por algum tempo. "Essa possibilidade é um risco para o cenário de inflação que estou observando com atenção", pontuou.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais