Geral

Dois macacos morreram por conta de incêndios perto de viveiros

Crédito: Reprodução/Facebook/

Néctar, um pequeno sagui, era saudável antes dos incêndios (Crédito: Reprodução/Facebook/)

As queimadas no interior de São Paulo refletiram na saúde dos animais que o Projeto Mucky, da cidade de Itu, cuida. Com complicações por estresse, dois macacos morreram. As chamas começaram no dia 27 de setembro e duraram seis dias.

“Hibisco e Néctar não aguentaram essa situação e nos deixaram cedo demais. Ambos eram saudáveis e viviam bem com suas companheiras, Ciça e Flip, respectivamente”, diz a ONG, em publicação.

+ Queimadas no Pantanal batem recorde em 9 meses e são as maiores em 23 anos
+ Números de multas e de focos de queimadas no MS já superam 2019

A entidade explicou que o fogo não atingiu os viveiros, mas a queimada refletiu na saúde dos animais. Ainda segundo a instituição, um bugio chamado Hibisco morreu no dia 1º de outubro. Já o óbito de Néctar, um sagui, ocorreu no dia 30 de setembro.

Vítimas do incêndioMuito embora as chamas ainda não tenham atingido os viveiros, a fumaça, o barulho e agitação…

Posted by Projeto Mucky on Thursday, October 1, 2020

 

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro