• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias27/01/2022

Dólar cai ante real e pares emergentes com commodities e fluxo cambial ajudando

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo27/01/22 - 09h54min

O dólar opera em baixa no mercado à vista na manhã desta quinta-feira, 27, em meio alta das commodities e possível continuidade de entrada de investidores estrangeiros, segundo operadores de câmbio. O ajuste acompanha o dólar mais fraco ante algumas moedas de países emergentes exportadores de matérias-primas, como peso mexicano, peso chileno, rublo russo e rand sul africano.

Pode estar havendo continuidade de fluxo de investidor estrangeiro para esses países e o Brasil pode estar se beneficiando também, porque há oportunidades atraentes na Bolsa e principalmente pela perspectiva de novos aumentos da taxa Selic nos próximos meses, dada a inflação persistente no País.

O IPCA-15 desacelerou em janeiro, mas a taxa em 12 meses registrou um aumento de 10,20%, mais que o dobro da meta de inflação do BC para 2022). Para a reunião do Copom, na próxima semana (dias 1º e 2 de fevereiro), a aposta majoritária é de elevação de 150 pontos base, de 9,25% para 10,75% ao ano.

Mas a queda no mercado de câmbio local é limitada pela apreciação do dólar no exterior em comparação com moedas rivais nesta quinta-feira. Preocupações com aumento dos gastos públicos neste ano de eleição presidencial no Brasil seguem no radar local também.

Lá fora, a libra e o euro bateram mínimas ante a divisa americana, levando o índice DXY ao seu maior patamar desde a última semana de julho de 2020. O movimento ocorre em reação à sinalização de que o Federal Reserve (Fed) vai subir os juros em março e iniciar a redução do seu balanço de ativos logo em seguida.

O preço do minério de ferro negociado em Qingdao, na China, fechou em alta de 0,81% nesta quinta-feira, cotado a US$ 139,62 a tonelada, informou um operador. Em reação, o American Depositary Receipt (ADR) da Vale registrava alta de 2% no pré-mercado de Nova York.

Já os contratos futuros do petróleo se recuperaram nesta manhã, revertendo perdas da madrugada e retomando a tendência de valorização das duas últimas sessões, em meio às incertezas sobre as tensões entre Ucrânia e Rússia e expectativas de oferta restrita.

Às 9h42 desta quinta, o dólar à vista caia 0,72%, a R$ 5,4020. O dólar futuro para fevereiro recuava 0,60, a R$ 5,4065.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
dolar