Notícias

Dólar reduz alta após entrada de fluxo comercial, mas cautela persiste

O dólar desacelerou um pouco a alta intradia e registrou mínima a R$ 5,3227 no mercado à vista há pouco. O estrategista Jefferson Laatus, do grupo Laatus, diz que a cotação acima de R$ 5,30 tem atraído ofertas de exportadores e pode ter ocorrido entrada de fluxo comercial também nesta manhã, após o dólar ter batido a máxima em R$ 5,3676 no mercado á vista mais cedo.

Para ele, o dólar sobe principalmente acompanhando a tendência de alta global, devido o impasse persistente sobre o novo pacote de estímulos nos Estados Unidos, as tensões sino-americanas e a melhora do petróleo, que subia mais de 1% há pouco.

Como os dados de emprego privado da ADP em julho vieram ruins ontem, há dúvidas sobre o relatório de emprego oficial (payroll) dos Estados unidos, que sai amanhã, acrescentou.

No Brasil, Laatus comenta que o Comitê de Política Monetária (Copom) deixou a porta aberta para novo corte pequeno da Selic, mas essa sinalização não o surpreendeu e traz pressão de alta pequena ao dólar, avalia.

Ele afirma ainda que está no radar do mercado a votação no Senado, nesta quinta à tarde, sobre o tabelamento de juros do cheque especial e cartão de crédito e isso contribui para o ajuste para cima do dólar.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro

Tópicos

dolar