Notícias

E-commerce e parcerias salvaram vendas da Mondelez na Páscoa

O comércio online e parcerias com varejistas e serviços de entrega ajudaram a diminuir o impacto das medidas de distanciamento social sobre as vendas da Mondelez durante a Páscoa, disse o CEO da companhia no Brasil, Liel Miranda, durante “live” da XP Investimentos. A Mondelez fabrica os chocolates Lacta, os biscoitos Oreo e Club Social e as gomas de mascar Trident, entre outros produtos.

Um dos aprendizados desse período, segundo o executivo, foi o e-commerce, que na Páscoa deste ano vendeu oito vezes mais do que em igual época do ano passado. Miranda destacou que, para a indústria de chocolate, a Páscoa representa de 25% a 30% do faturamento do ano e exige uma enorme preparação. Com Estados decretando medidas de distanciamento social 30 dias antes da Páscoa, a empresa teve de se adaptar, disse Miranda.

“Quando a gente se deu conta do problema, entrou em contato com varejistas e plataformas de delivery”, afirmou. “Em uma semana, tínhamos uma loja online agregando 300 varejistas e vendendo e entregando ovos.” Segundo ele, quase 10% do volume da Páscoa foi vendido por e-commerce.

Quanto ao volume total de vendas na Páscoa, Miranda disse que o resultado foi muito bom, ficando 5% abaixo do que tinha sido planejado. Ele fez uma comparação com o ano-novo chinês, que também caiu durante a quarentena na China. Nesse período, a queda das vendas da Mondelez no país asiático foi bem maior, de 30%.

O executivo observou que as vendas de biscoitos, chocolates e suco em pó estão acima do que se esperava antes da pandemia de covid-19, já que as pessoas estão ficando mais em casa. Ele disse que esse aumento é de 4% a 5%. Já as vendas de produtos como Trident e Halls, que costumam ser feitas mais por impulso e nas ruas, caíram de 30% a 35%.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro