Notícias

Em 13 dias, queimadas na Amazônia já superam total do fogo de outubro de 2019

Apesar de ter começado a chover em alguns locais da Amazônia, o bioma continua sofrendo fortemente com o fogo neste início de outubro. Nos 13 primeiros dias, a região já registrou 9.736 focos de calor, número 24% superior a todos os focos registrados nos 31 dias do mesmo mês no ano passado.

Outubro do ano passado teve a menor número de focos do registro histórico para o mês, 7.855, resultado atribuído pelo governo federal pela ação das Forças Armadas na região, que assumiram a Operação Verde Brasil quando os incêndios tinham batido o recorde da década em agosto.

Neste ano, porém, os militares voltaram à região a partir de maio e têm tido pouco sucesso para conter o fogo. Os meses de junho e julho tiveram mais focos que os mesmos meses do ano passado. Agosto teve uma leve queda, mas em setembro as queimadas voltaram a explodir. Foram 32.017 focos no mês passado, ante 19.925 no mesmo mês de 2019. Alta de 60%, de acordo com dados compilados pelo Programa Queimadas, do Inpe.

O governo Bolsonaro continua insistindo em minimizar o fogo, apesar do que revelam claramente os dados de satélite do próprio governo. “A gringada eu quero que venha para cá para andar na Amazônia para ver que aquele trem não pega fogo. É uma mentira o que falam sobre a Amazônia, uma mentira deslavada”, disse o presidente Jair Bolsonaro durante transmissão ao vivo pelas redes sociais no dia 8.

No início do mês, em posicionamento sobre as queimadas de setembro, a assessoria de comunicação do vice-presidente Hamilton Mourão, que responde pelo Conselho da Amazônia, disse que “governo tem atuado apagando mais de 3000 focos de incêndio ao longo desse período, tanto no Pantanal quanto na Amazônia e que os número de focos de calor divulgados pelo Inpe, no Bioma Amazônia, foram inferior a média histórica”. Informou também que “não há o que se comemorar, mas demonstra progresso nos resultados das ações da Operação Verde Brasil 2”.

O total de focos registrados em setembro na Amazônia foi o maior desde 2010. O de agosto, foi o segundo maior também desde 2010.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?