Tecnologia

ES desenvolve robô para ajudar no controle de erva daninha na cafeicultura

Crédito: Reprodução/Embrapa

Segundo o Incaper, no Estado do Espírito Santo cerca de 70% da sua agricultura é familiar (Crédito: Reprodução/Embrapa)

No Espírito Santo, a cafeicultura é realizada por muitos pequenos agricultores. E para contribuir para as melhores condições desse grupo, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), em parceria com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), está desenvolvendo um robô para ajudar no controle de ervas daninhas nas plantações capixabas.

A união da robótica com a produção rural seria uma das maneiras contribuir em dias de condições climáticas mais intensas, como muito sol. Entre as cidades que estão no alvo dos pesquisadores está Serra, vizinha da Capital capixaba, Vitória.

+ Funcafé terá orçamento recorde de R$ 5,71 bilhões
+ Em MG, produtores de café reveem para baixo previsão de colheita

Segundo o Incaper, no Estado do Espírito Santo cerca de 70% da sua agricultura é familiar. E a cafeicultura é muito importante no agronegócio por lá.

O instituto tem a previsão de que o robô fique pronto, aproximadamente, em agosto de 2020.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro