Notícias

Exportação de café solúvel cresce 35% em maio, diz Abics

São Paulo, 11 – A exportação brasileira de café solúvel alcançou 326.172 sacas de 60 kg em maio, representando aumento de 35,18% na comparação com o mesmo mês de 2018. Com o resultado, o País registra uma recuperação dos embarques do segmento no ano, segundo informa a Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics). A receita obtida com os embarques de café solúvel em maio foi de US$ 47,6 milhões, aumento de 21,49% na comparação com o quinto mês de 2018.

No acumulado do ano, até maio, os embarques com o produto somam 1,50 milhão de sacas, em comparação com 1,39 milhão de sacas. A receita cambial atingiu US$ 220,1 milhões no acumulado dos cinco meses de 2019. Para a Abics, o próximo desafio ao segmento é a evolução no mercado interno.

“Em volume, as remessas apresentaram resultados excelentes no primeiro bimestre, mas fraco desempenho no segundo. O mês de maio, porém, foi de ótimo desempenho, que proporcionou uma alta de 8,42% no acumulado dos cinco primeiros meses do ano na comparação com o volume exportado de janeiro a maio do ano passado, que foram enviadas a 94 países”, analisa em comunicado o diretor de Relações Institucionais da entidade, Aguinaldo Lima.

Segundo ele, mantido o bom desempenho das exportações, a meta de crescimento de volume, prevista pelas indústrias em 5% para este ano, será atingida com certa folga. “Isso significa que o café solúvel do Brasil vem ganhando espaço de concorrentes e atendendo à demanda de crescimento do consumo mundial dessa bebida no mundo, que é próximo de 3% ao ano, sendo a Ásia o destaque dessa evolução”, explica.

Para consolidar a liderança do Brasil nas exportações, que atualmente somam cerca de US$ 600 milhões ao ano, a Abics deposita grande esperança na conclusão do acordo entre União Europeia e Mercosul, que significará a retirada de 9% de tarifa cobrada na importação do solúvel brasileiro.