Economia

Seguro rural: Faesp solicita suplementação de R$ 32 mi à subvenção ao prêmio

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Adicional é imprescindível para garantir a manutenção das propostas e apólices já enviadas às seguradoras, que podem ser canceladas, diz Faesp (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

São Paulo, 02/12 – A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) informou nesta quarta que solicitou a suplementação de R$ 32 milhões ao projeto de subvenção ao prêmio do seguro rural no Estado de São Paulo.

Conforme nota da entidade, a solicitação foi feita ao secretário de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Gustavo Junqueira. Segundo a Faesp, o valor inicialmente fixado para este ano, de R$ 51 milhões, já foi totalmente utilizado. “O adicional é imprescindível para garantir a manutenção das propostas e apólices já enviadas às seguradoras, que podem ser canceladas ou terem coberturas reduzidas, a não ser que os próprios produtores banquem a diferença”, diz a Faesp na nota. “Mas isso é inviável no atual momento da grave crise de covid-19.”

+ Valor contratado de seguro rural até setembro é 30% maior, diz Susep
+ Faesp pede a governo de SP que mantenha subvenção do Seguro Rural

Outra sugestão da Faesp foi de que, para 2021, o aporte à subvenção do seguro rural paulista seja de R$ 100 milhões, cuja provisão está em debate. “Pela Lei Orçamentária Anual constam apenas R$ 17 milhões para tal finalidade”, lembra a entidade.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?