Notícias

Fertilizantes Heringer vê preços levemente menores em dólares

São Paulo, 12 – Os preços de fertilizantes em dólar devem passar por leve queda nos próximos meses, refletindo o recuo das cotações das matérias-primas do insumo no mercado internacional, comentou o diretor-presidente da Fertilizantes Heringer, Dalton Heringer, em teleconferência com analistas e investidores sobre os resultados financeiros do segundo trimestre de 2019.

Os preços do MAP (fosfato monoamônico) recuaram 10% no segundo trimestre do ano no mercado internacional, enquanto os do cloreto de potássio (KCl) caíram 2% e os da ureia subiram 15%, segundo dados apresentados pela Heringer.

Sobre as perspectivas para a agricultura brasileira e, consequentemente, o negócio de fertilizantes, Dalton Heringer comentou sobre a previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) de a safra 2018/19 de grãos chegar a 240,652 milhões de toneladas, ante 227,675 milhões de t na temporada passada. Para o mercado de adubos, a estimativa da empresa é de incremento nas entregas totais, para 35,5 milhões de toneladas em 2018/19, contra 34,4 milhões no ciclo 2017/18.

Heringer mencionou, além disso, que o “acordo do Mercosul com a União Europeia é extremamente importante para o País”, em razão de o bloco ainda ter demanda “bastante forte” por produtos agrícolas.

O executivo comentou sobre a expectativa de obter licença ambiental do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) para sua unidade de produção de SSP (superfosfato simples) no Estado. Conforme release de resultados da empresa, em maio de 2018 foi proferida sentença de 1º grau determinando a realização de um novo processo de licenciamento, com elaboração de Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) e audiência pública, para retorno das atividades a unidade, atualmente paralisadas. “Devemos ter alguma novidade sobre este assunto até o fim do ano”, afirmou Dalton Heringer.

Sobre o plano de recuperação judicial, o diretor-presidente informou que o próximo passo será a convocação de uma assembleia de acionistas para que o plano seja debatido e, possivelmente, aprovado. No dia 28 de maio, a empresa apresentou o Edital de Credores com a relação nominal de todos os credores.