Negócios

Fertilizantes: Nutrien tem lucro de US$ 858 milhões no 2tri19 (-39%)

Nova York, 29/07 – A companhia canadense de fertilizantes Nutrien obteve lucro líquido de US$ 858 milhões no segundo trimestre de 2019, anunciou a companhia nesta segunda-feira. O resultado representa queda de 39% ante o lucro verificado em igual período do ano passado, de US$ 1,42 bilhão. O lucro por ação foi de US$ 1,47, ante US$ 2,24 há um ano. A receita totalizou US$ 8,66 bilhões, em comparação a US$ 8,11 bilhões em igual período de 2018. Em termos ajustados, o lucro por ação foi de US$ 1,58. Analistas consultados pela FactSet esperavam lucro ajustado de US$ 1,55 por ação e receita de US$ 8,11 bilhões.

Segundo o presidente e CEO da Nutrien, Chuck Magro, o clima nos Estados Unidos durante o primeiro semestre foi tão severo que quase eliminou o crescimento da demanda global por insumos. “No entanto, a demanda por grãos e oleaginosas ainda está crescendo, e com estoques menores e preços mais altos, esperamos uma forte recuperação em 2020”, disse o executivo.

O custo de produtos vendidos no segundo trimestre foi de US$ 6,1 bilhões, ante US$ 5,76 bilhões um ano antes. As despesas aumentaram de US$ 980 milhões para US$ 1,02 bilhão na mesma comparação.

A Nutrien reduziu seu guidance de lucro ajustado em 2019, de um intervalo de US$ 2,80 a US$ 3,20 por ação para uma faixa entre US$ 2,70 e US$ 3,00 por ação.

A companhia estima que a área semeada com milho nos EUA ficou entre 85 milhões e 87 milhões de acres, e a área de soja, em 80 milhões de acres. Com o clima excessivamente úmido no país no primeiro semestre, mais de 10 milhões de acres deixaram de ser semeados, segundo a Nutrien. “Acreditamos que agricultores que conseguiram plantar vão tentar maximizar a produtividade, o que vai sustentar a demanda por insumos no segundo semestre de 2019”, disse a Nutrien. Fonte: Dow Jones Newswires.