• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias29/09/2021

FGV/Braz: Aberturas do IPA podem inverter tendência, com recomposição do minério

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo29/09/21 - 21h02min

Principal responsável pela deflação de 0,64% no Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) de setembro, o minério de ferro recuou 21,74% no mês, mas deve iniciar certa recuperação do preço em outubro, afirma o coordenador dos Índices de Preços da Fundação Getulio Vargas (FGV), André Braz. Sem o item, a taxa mensal teria sido de alta de 1,21%, mas com desaceleração ante 2,37% em agosto.

"Algumas pressões inflacionárias da crise hídrica cederam um pouco nos preços agropecuários. O café, que foi muito afetado por geadas, passou de 20,98% para 8,33%, e a tendência agora é estabilizar", acrescenta o coordenador. "As aves também arrefeceram, sustentadas pelo milho (10,97% para -3,18%). Essas desacelerações mostram arrefecimento no choque de oferta e ilustram a real desaceleração do IGP."

Depois de leituras marcadas por pressão altista dos preços agropecuários e baixista dos industriais, as aberturas do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) devem inverter a tendência a partir de outubro, com recomposição do minério de ferro. Braz pontua que os agropecuários, apesar da previsão de desaceleração, podem seguir registrando altas, pois os efeitos da crise hídrica ainda não se dissiparam. "Vai depender do grau de estiagem", ressalta.

No Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M), que avançou de 0,75% para 1,19%, o coordenador destaca o grande poder de espalhamento das pressões em energia elétrica e combustíveis. Braz mostra preocupação com o reajuste de 8,89% no diesel, anunciado nesta terça-feira, 28, pela Petrobras.

"Apesar do impacto pequeno na conta familiar, tem um efeito indireto devastador, encarece frete de vários produtos que chegam para famílias. É o principal combustível do transporte rodoviário, então chega em produtos e serviços com muita rapidez. E pode ser usado também em termelétricas para geração de energia", alerta.

Após a inflação acumulada em 12 meses no IGP-M arrefecer de 31,12% para 24,86% no período até setembro, Braz projeta que o indicador fechará o ano um pouco abaixo de 20%. Ele diz que a taxa estimada ainda é bastante desafiadora para a indústria e o agronegócio, mas não deixa de ser uma melhora em relação aos 23,14% de 2020.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
André Braz