Economia

Fiesp: índice de Confiança do Agronegócio sobe 8,7 pontos no 4º trimestre

Crédito: Divulgação

São Paulo, 10 – O Índice de Confiança do Agronegócio subiu 8,7 pontos do 3º para o 4º trimestre de 2019, chegando a 123,8 pontos. Segundo o Departamento do Agronegócio (Deagro) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que elabora o índice com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), é o melhor resultado desde o início do levantamento e 8 pontos acima do recorde anterior, alcançado no 4º trimestre de 2018, quando empresas e produtores registravam entusiasmo diante da perspectiva de que o governo recém-eleito adotasse uma postura favorável ao setor agropecuário e às reformas econômicas no Brasil. O índice aponta que há otimismo quando o indicador está acima de 100 pontos.

“Os números do atual levantamento demonstram alinhamento entre as expectativas geradas e a agenda prioritária do Executivo e Legislativo federais. Mesmo que as reformas não tenham avançado tanto quanto esperado, os principais indicadores econômicos mostravam ao fim do ano sinais de uma recuperação mais consistente”, diz nota conjunta das entidades. “As projeções para o crescimento do PIB em 2019 passaram de 0,82% em meados do ano para 1,17% em dezembro.”

Leia mais:

Política externa de Bolsonaro prejudica o agronegócio brasileiro, afirma pesquisador de Harvard

A importância da gestão de riscos na cadeia de fornecedores do agronegócio

Clima de confiança e desafios para o agronegócio em 2020

Conforme o Deagro, as entrevistas foram realizadas em dezembro, num momento em que as negociações para encerrar a guerra comercial entre Estados Unidos e China levaram a uma melhora nos preços de algumas das principais commodities agrícolas – “sem acarretar, num primeiro momento, perdas substanciais das exportações brasileiras para o mercado chinês, salvo em casos isolados”. O acordo foi assinado em 15 de janeiro.