• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias13/05/2022

Fipe/Bionexo: preços dos medicamentos vendidos a hospitais subiram 3,57% em abril

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo13/05/22 - 08h30min

Os preços dos medicamentos vendidos aos hospitais no Brasil subiram pela quinta vez consecutiva. Da passagem de março para abril o reajuste foi de 3,57%, segundo o Índice de Preços de Medicamentos para Hospitais (IPM-H), indicador desenvolvido pela Fipe em parceria com a Bionexo - healthtech líder em soluções digitais para gestão em saúde.

Os preços dos remédios subiram três vezes mais que a inflação agregada medida pelo IPCA, que no mesmo mês subiu 1,06%. Até mesmo o IGP-M, indicador de inflação muito influenciado pela movimentação dos preços das commodities no exterior, subiu menos em abril, ao entregar uma taxa de inflação de 1,41%. No mesmo período da taxa de câmbio mostrou uma variação negativa de 4,23%.

Para Rafael Barbosa, CEO da Bionexo, a elevação mais expressiva em abril já era esperada por causa dos reajustes anuais nos preços dos medicamentos de até 10,89%, segundo regulamentação da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

"Este reajuste proposto pela CMED segue a sequência de 2021, com dois anos subsequentes acima de 10%, algo sem precedentes na série histórica. No entanto, a variação observada pelo IPM-H indica que este percentual de 2022 não foi inteiramente incorporado nos preços praticados, o que é uma boa notícia para o consumidor de produtos e serviços em saúde. Seguramente o arrefecimento da pandemia possibilitou cenários mais previsíveis e coesos de demanda e oferta, logo maior estabilidade nos preços", avalia o executivo.

A variação positiva do índice em abril foi impactada pelos grupos de aparelho geniturinário, 15,80%; sangue e órgãos hematopoiéticos, 9,57%; agentes antineoplásicos, 8,97%; sistema musculoesquelético, 4,86%; imunoterápicos, vacinas e antialérgicos, 3,19%; aparelho respiratório, 3,18%; órgãos sensitivos, 2,91%; anti-infecciosos gerais, 2,85%; preparados hormonais, 1,98% e aparelho cardiovascular, com alta de 0,45.

Em contraponto, foram registradas quedas nos preços de medicamentos em apenas dois grupos: sistema nervoso, 9,91%, e aparelho digestivo e metabolismo, 3,33%.

No acumulado de 2022, período que compreende os meses de janeiro a abril, o IPM-H registra uma alta de 5,42. Já nos últimos 12 meses, encerrados em abril de 2022, o IPM-H acumula uma queda de 1,72%, divergindo do comportamento dos índices de preço da economia doméstica no período, notadamente o IPCA, com acúmulo de 12,13%, e o IGP-M, 14,66%.

"É importante salientar que o comportamento de queda do IPM-H nos últimos 12 meses reflete uma importante acomodação dos preços de medicamentos que apresentaram forte elevação durante os períodos mais críticos da pandemia da covid-19, a exemplo de drogas atuantes sobre o sistema nervoso, sistema musculoesquelético, aparelho digestivo e metabolismo", avalia Barbosa.

Por outro lado, outros grupos de medicamentos cuja demanda pode ter sido represada durante a pandemia - como aqueles atuantes sobre aparelho geniturinário, preparados hormonais e órgãos sensitivos - têm se destacado pela valorização recente.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
hospitais