• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
O Campo Digital01/11/2021

Gado sob vigia

Ingrid Biasioli
Texto por:Ingrid Biasioli01/11/21 - 12h52min

Para monitorar, em tempo real, o humor, a saudabilidade e a produtividade do rebanho, a Huawei desenvolveu sensores com a tecnologia de Internet das Coisas (IoT) que poderão ser colocados nas cabeças dos animais. A empresa fechou uma parceria com a Embrapa e com o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPQD) para que, juntos, monitorem um grupo de 32 animais que vivem em pasto de 18 hectares no sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) em Campo Grande (MS). O objetivo da iniciativa é melhorar a gestão e a produção de bovinos no modelo sustentável.

APP
Melhores práticas

Desenvolvido para facilitar o gerenciamento de dados e dar mais velocidade e segurança aos processos financeiros e administrativos para produtores de cevada, o Portal Agro acaba de ser lançado pela Ambev. A plataforma, já testada por produtores do Sul do País, também conta com outra solução, o aplicativo Smart Barley. O app reúne agricultores do Brasil e de outros países para a troca de experiências e boas práticas, além do compartilhamento de dados agronômicos. A meta da Ambev é alcançar 100% de produtores parceiros até 2023.

Conectividade
Mato-Grosso on-line

É fato que a pandemia acelerou o processo de digitalização dentro e fora da porteira. No Mato Grosso, estado com a maior produção de grãos e o maior rebanho bovino do País, 86% dos agricultores têm internet em suas propriedades, o que reforça o potencial da região em expandir o uso de tecnologias em prol do aumento da produtividade e melhora da gestão. O insight faz parte da pesquisa “O perfil do agricultor mato-grossense na era digital”, elaborada pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e apoio do Instituto AgriHub. Foram ouvidos 470 agricultores das sete macrorregiões do estado, abrangendo 80 dos 141 municípios. Ainda que as estatísticas possam dar a impressão de que o problema da conectividade está resolvido, o estudo aponta que 89% dos agricultores possuem internet apenas na sede, o que reforça a necessidade de se investir em uma maior cobertura de sinal para impulsionar a adoção de novas ferramentas no campo. Segundo Daniel Latorraca, superintendente do Imea, o levantamento reforça a existência de problemas estruturais que são mais do que conhecidos do agricultor e autoridades. “Temos que avançar em relação à conectividade, canais de comunicação, dados de clima e monitoramento da produtividade, por exemplo”, disse. De acordo com o estudo, o WhatsApp também se consolidou como o principal canal de troca de informações, passando de 27% de representatividade no cenário pré-pandemia para 38%. Já as feiras presenciais, que serviam como ponto de encontro, sofreram queda de 97%, passando de 25% para apenas 0,25% de participação.

Rentabilidade
Revendas capitalizadas

Oferecer condições financeiras diferenciadas e mais competitivas às revendas agrícolas de insumos é o objetivo da parceria da Koppert com a fintech Pag-Agro. Com as operações conjuntas, iniciadas em setembro, elas pretendem facilitar o acesso ao crédito com taxas de juros atrativas e disponibilidade rápida, além de descontos para a compras de insumos da Koppert à vista.

Logística
Frete na palma da mão

A Everlog, startup paulistana de gestão de logística, recebeu um aporte de multifundos de aproximadamente
R$ 1,5 milhão. A rodada de investimento foi liderada pela Cedro Capital, com a participação da 100 Open Angels e do fundo australiano Artesian. O valor será destinado à criação de uma plataforma de compra de fretes que fornecerá aos embarcadores acesso direto aos transportadores e principais aplicativos de carga do mercado.

Em casa
Horta Inteligente

Para aqueles que desejam cultivar temperos em casa, a Brota Company acaba de lançar uma nova geração de hortas inteligentes com iluminação artificial. O sistema proporciona 16 horas ininterruptas de luz diária e desligamento automático, além de duas vezes mais eficiência no tempo de crescimento. Com o lançamento, a greentech espera alcançar 25 mil clientes e um faturamento entre R$ 7 milhões e R$ 10 milhões até o fim de 2021.

Estratégia
Hortifrúti digital

Por R$ 2,1 bilhões, a Americanas anunciou a compra da rede de hortifrúti Natural da Terra. De acordo com a companhia, a aquisição faz parte da estratégia de impulsionar a recorrência de compras virtuais. O Natural da Terra está presente em quatro estados (RJ, SP, MG e ES), somando 73 lojas e com vendas on-line representando 16% do faturamento. Nos últimos 12 meses, terminados em junho, a rede de hortifrúti teve receita bruta de R$ 2 bilhões. A conclusão da aquisição ainda depende da autorização do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Biotecnologia
Soja mais resistente

Com o intuito de aumentar a produtividade da soja no campo, a Corteva Agriscience lançou o Sistema Enlist®. A nova opção de biotecnologia para sementes da oleaginosa oferece genética de alta performance para o manejo de plantas daninhas e lagartas, com tolerância ao Enlist Colex-D (novo 2,4-D sal colina), glifosato e glufosinato de amônio. No Brasil, o plantio das sementes teve início na safra 2021/2022 com 14 variedades. Na temporada 2022/23, contará com 33 variedades.