• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias15/09/2021

Guedes: ‘Governo está ameaçando democracia’ é script de quem perdeu eleição

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo15/09/21 - 22h00min

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a elogiar as manifestações de 7 de Setembro e disse que as acusações de que "'o governo está ameaçando a democracia' é script de quem perdeu eleição". Em entrevista à Jovem Pan, o ministro reconheceu que defensores do liberalismo, corrente apregoada pelo governo na economia, "se desiludiram porque a resultante está frágil", mas disse fazer sua parte para tentar impulsionar o crescimento.

"Todo dia governo é questionado por supostos defensores da democracia. (Dizer que) 'o governo está ameaçando democracia' é script de quem perdeu eleição", afirmou Guedes.

Ele citou ainda que "milhões de pessoas nas ruas vestidas de verde amarelo fizeram manifestação pacífica", em referência aos atos de 7 de Setembro, mas admitiu que o presidente Jair Bolsonaro, ao atacar membros de outros poderes (sobretudo Judiciário), pode ter cometido excessos. Dois dias depois às manifestações, Bolsonaro divulgou uma "declaração à nação" em tom pacificador.

"O presidente no fundo disse 'eu me excedo', e quem não se excede? Não aconteceram também algumas prisões, liberdade de opinião?", questionou Guedes. Em seguida, ele disse que "lutas" entre um presidente ativista e Suprema Corte conservadora já aconteceram nos Estados Unidos.

O ministro afirmou também que esperava que pandemia "trouxesse espírito de que interesses da população estão acima" e avisou que não vai "derrubar a economia para fazer política".

Em relação à orientação liberal do governo, Guedes afirmou que defensores dessa corrente se desiludiram porque "a resultante está frágil". "Quando você tem dois vetores, conservador nos costumes e liberais na economia, tem uma resultante. Talvez subestimamos a dificuldade de fazer mudanças no Brasil, é desafio de governabilidade constante", disse o ministro. "Alguns (liberais) se desanimaram, outros foram 'abatidos', eu continuo fazendo minha parte", acrescentou.

Guedes ainda lembrou que, no início do governo, ouvia muito que o ex-presidente Michel Temer queria fazer reformas e foi aconselhado a investir na proposta do emedebista para a reforma da Previdência - o governo atual decidiu enviar um texto mais ambicioso. "Se Temer queria fazer reforma, por que não fez?", disparou Guedes. Temer foi, recentemente, o articulador do gesto de pacificação de Bolsonaro em direção ao STF.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais