Geral

Holanda determina sacrifício de animais de fazendas com covid-19

Crédito: PxHere

O abate será realizado por trabalhadores agrícolas em roupas de proteção (Crédito: PxHere)

Após detectar martas criadas em fazenda com covid-19, o governo da Holanda determinou o sacrifício de todos esses animais, segundo o Ministério da Agricultura do País.

O abate teve início no começo de junho, quando foram descobertos os primeiros casos de infecção pelo coronavírus nas martas. O objetivo é evitar que a espécie se torne um foco de contágio. Esses animais são muito apreciados por sua pele.

Em nota, a Pasta informou que a ministra da Agricultura, Carola Schouten, e o ministro da Saúde, Hugo de Jonge, “baseiam sua decisão nos pareceres consultivos da Equipe de Gerenciamento de Surtos de Zoonoses e do Comitê de Coordenação Administrativa de Zoonoses [do país]”.

+ Fazendas holandesas devem abater 10 mil martas por infecção da Covid-19
+ Holanda rejeita acordo Mercosul-UE 

A Holanda conta com 20 fazendas com criação de martas que estão contaminadas e todas estão na região Sul do País. Segundo o Ministério, o abate “deve ser concluído no decorrer da próxima semana”.

Além disso, o governo estuda um programa de cessação para os agricultores que visam encerrar suas operações no curto prazo. Será proibido a criação para extração de peles na Holanda a partir de 2024, segundo  o Ministério.

 

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro