Economia

IBGE: safra de algodão herbáceo deve alcançar recorde de 6,4 milhões de toneladas

Crédito: Divulgação

Recorde: para a Abrapa, a produtividade média da safra 2016/2017, de 1,8 mil quilos por hectare de algodão, é a mais alta da história do cultivo da fibra no País (Crédito: Divulgação)

São Paulo, 9 – O Brasil deve colher 6,4 milhões de toneladas de algodão herbáceo em 2019, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de abril, informou nesta quinta-feira, 9, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pelo segundo mês consecutivo, o número representa recorde na série histórica do IBGE.

O resultado indica um crescimento de 1,8% em relação ao levantamento de março, divulgado no mês anterior. O algodão herbáceo foi apontado como um dos destaques em variação porcentual e em números absolutos.

A Bahia informou um crescimento de 5,7% na estimativa da produção. Segundo o IBGE, as lavouras chegaram a ser prejudicadas pela falta de chuva, contudo, o retorno proporcionou uma recuperação da produtividade a partir de fevereiro. A produção estimada do Estado (1,5 milhão toneladas) corresponde a 22,8% da safra a ser colhida pelo país este ano.

Em Mato Grosso, maior produtor nacional de algodão, há estimativa de 4,2 milhões de toneladas, 29% maior que em 2018, por causa do crescimento de 36,3% na área plantada.

Na Bahia e em Mato Grosso, a área plantada é de 24,3% e 39,8% maior, respectivamente. O rendimento médio (4.065 kg/ha) apresenta retração de 5,3%, em virtude das incertezas quanto ao clima. Em 2018, as lavouras de algodão foram beneficiadas pelo clima chuvoso, de acordo com o IBGE.