Notícias

Ibovespa cai mais de 2% em dia de aversão ao risco no mercado internacional

É de estresse a manhã de quarta-feira no mercado financeiro brasileiro. O Índice Bovespa iniciou os negócios com queda forte, alinhada ao desempenho negativo das bolsas americanas e à baixa dos preços do petróleo, que chegam a superar os 5%. Com o dólar quase encostando nos R$ 5,80, o Banco Central precisou intervir no câmbio, vendendo US$ 1,042 bilhão em moeda à vista..

A aversão ao risco no exterior segue concentrada no forte aumento de casos de covid-19 na Europa e Estados Unidos, que intensifica a incerteza quanto à recuperação econômica no mundo, a uma semana da eleição presidencial americana, outro ponto de cautela do investidor.

Balanços corporativos também compõem o cenário, com as companhias mostrando desempenhos diferentes, conforme seu ramo de atuação.

As quedas são generalizadas na Bolsa e especialmente expressivas entre as blue chips, com destaque para as ações da Petrobras, que nesta quarta-feira anuncia seus resultados no terceiro trimestre. Ontem o papel já havia caído quase 2% com a cautela do investidor em relação ao balanço, e hoje sofre com as perdas expressivas do petróleo no exterior.

Às 10h47, o Ibovespa marcava 97.229,43 pontos, em queda de 2,39%. Petrobrás ON e PN perdiam mais de 3%. Em Nova York, o índice Dow Jones perdia 1,70%, enquanto S&P500 e Nasdaq recuavam 1,79% e 2,08%, nesta ordem.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro

Tópicos

Bovespa