Geral

Importação chinesa de carne cresce 69,6% no 1º bimestre de 2020

Crédito: Divulgação

São Paulo, 24 – As importações chinesas de carnes e miúdos totalizaram 1,25 milhão de toneladas no primeiro bimestre deste ano, volume 69,6% maior que o adquirido em igual período do ano anterior, informou o Departamento de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês). A despesa com a importação do produto aumentou 120,7%, atingindo US$ 4,64 bilhões no bimestre.

As importações de carne suína foram as que registraram maior alta. Em janeiro e fevereiro deste ano, a China adquiriu 560 mil toneladas, volume 158,1% superior ao comprado no mesmo período do ano passado. O custo aumentou 370,1%, para US$ 1,75 bilhão.

+ Coronavírus derruba demanda doméstica de carne de frango
+ Abate de suínos tem recorde de 46,33 milhões de cabeças em 2019
+ Abate de bovinos cresceu 1,2% em 2019

De carne bovina, o país asiático importou 300 mil toneladas no bimestre, alta de 41,6% na comparação anual. O valor importado aumentou 77,6%, para US$ 1,69 bilhão.

O aumento das importações chinesas de carnes ocorre em meio à crise que o país enfrenta na procura de alternativas para o suprimento de proteína animal, como consequência do avanço da peste suína africana (ASF, na sigla em inglês) sobre o seu rebanho.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?