• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias12/08/2021

Índice de consumo nos lares cai 5,12% em junho ante maio, diz Abras

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo12/08/21 - 13h00min

O Índice Nacional de Consumo (INC) nos Lares Brasileiros recuou 5,12% em junho em relação a maio, informou nesta quinta-feira a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Na comparação com junho do ano passado o indicador registrou uma queda de 0,68%. Mas no acumulado do ano até junho o INC da Abras cresceu 4,01%. Os números medem o crescimento real, já descontada a inflação.

Ao se referir à queda do consumo no mês de junho, o vice-presidente institucional e administrativo da Abras, Marcio Milan, disse que o recuo guarda relação com o aumento dos preços das commodities como milho e soja, que entram na composição de ração animal por conta da longa estiagem nas zonas produtoras, e pelo fato de o mercado exportador continuar muito aquecido.

"Isso tudo conjugado leva ao aumento dos preços", disse o executivo.

Mas as perspectivas, de acordo com Milan, especialmente para o segundo semestre são boas e caminham na esteira da liberação do lote terceiro lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física, prorrogação por mais três meses do auxílio emergencial para 5 milhões de pessoas, sem contar o avanço na vacinação, que deixa o consumidor maia à vontade para sair às compras.

No geral, de acordo com Milan, trata-se de uma entrada na economia de R$ 82 bilhões. Além disso, o vice-presidente da Abras considera nas suas previsões as datas comemorativas no segundo semestre como o Dia dos Pais e a Black Friday, que vem impulsionar as vendas.

Contudo, a Abras manteve para 2021 a projeção de crescimento de 4,5%. "Em maio, considerando a expectativa do governo em relação a um crescimento de 3,9% do PIB e expansão de 4% da indústria, nós projetamos crescimento de 4,5%. Agora a projeção para o PIB é de 5,2% e a indústria espera crescer 5%. Mas mantemos nossa previsão de 4,5% porque percebemos essa pequena queda em junho. Em setembro faremos nova projeção", disse.

Empregos e lojas

O setor supermercadista abriu 42,785 mil novos postos de trabalho no acumulado deste ano até junho, informou Márcio Milan.

No mesmo período, conta o executivo, o setor abriu 60 novas lojas. "Isso corresponde a uma loja sendo aberta a cada três dias", disse.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais