Economia

INTL FCStone eleva previsão de produção de milho na safrinha

Crédito: Divulgação

O Rabobank diz que, apesar da crescente valorização do dólar ante o real, a forte demanda doméstica por milho tem feito com que as cotações internas se mantenham acima da paridade de exportação (Crédito: Divulgação)

São Paulo, 1 – A consultoria INTL FCStone elevou as suas previsões de produção de milho tanto na primeira como na segunda safra do Brasil em 2018/19. Para a safra de verão, a FCStone fez apenas um leve ajuste na projeção de colheita, de 27,992 milhões de toneladas para 27,995 milhões de toneladas. Segundo a consultoria, houve corte na estimativa de produção no Maranhão e Piauí, compensado por um pequeno aumento no Paraná.

Para a segunda safra, a FCStone aumentou a previsão de 65,843 milhões de toneladas para 66,391 milhões de toneladas.

A consultoria citou a produtividade maior no Paraná, que passou de 5,56 para 5,8 toneladas por hectare.

“Com esse aumento da perspectiva de produção da segunda safra e uma estabilidade do número da safra de verão, a produção total de milho no ciclo 2018/19 está estimada em 94,4 milhões de toneladas, volume que, se confirmado, representará uma forte recuperação em relação ao ano passado”, disse a analista Ana Luiza Lodi, em nota. A produção do País em 2017/18 foi de 80,8 milhões de toneladas.

A projeção de exportação foi mantida em 32 milhões de toneladas.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro