Economia

INTL FCStone eleva previsão de produção de soja do Brasil em 2017/18

INTL FCStone eleva previsão de produção de soja do Brasil em 2017/18

No campo: colheita de soja pode passar de 100 milhões de toneladas, metade da safra nacional de grãos em 2016/2017

São Paulo, 1 – A consultoria INTL FCStone elevou a sua projeção de produção de soja no Brasil em 2017/18 para 112,895 milhões de toneladas. No levantamento anterior, de fevereiro, a consultoria projetava 111,088 milhões de toneladas. Conforme a FCStone, apesar de atrasos iniciais no plantio, as perspectivas para a safra brasileira têm se mantido favoráveis. O novo número ainda representa queda de 1,3% ante a colheita de 114,075 milhões de toneladas de soja da safra 2016/17.

“Esse ajuste decorreu de revisões nas expectativas para a produtividade em alguns Estados, o que levou o rendimento médio do Brasil para 3,23 toneladas por hectare. A área plantada foi mantida em cerca de 35 milhões de hectares”, diz, em relatório, a analista de Mercado do grupo, Ana Luiza Lodi.

Segundo a consultoria, com o andamento da colheita, os resultados das lavouras têm sido positivos, com destaque para os bons rendimentos em Estados do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e oeste da Bahia) e do Centro-Oeste. Já no Paraná, a FCStone diz que a colheita ainda não chegou à metade. “As expectativas da INTL FCStone são de rendimentos em ascensão”, informa Ana Luiza.

A FCStone manteve a sua estimativa de área plantada em 34,981 milhões de hectares, mas elevou de 3,18 toneladas por hectare para 3,23 toneladas por hectare a perspectiva de rendimento. Segundo a consultoria, enquanto a área aumentou 3,2% ante 2016/17, a produtividade deve ficar 3,9% abaixo da registrada no ciclo anterior.

A previsão de exportação foi elevada de 63,5 milhões de toneladas para 67 milhões de toneladas. “Esse volume ainda é mais baixo do que o alcançado em 2017, já que a produção estimada também está menor”, observa Ana Luiza. Os estoques devem ficar abaixo de 1 milhão de toneladas, com uma relação estoque/uso de apenas 0,5%.