Notícias

Isolamento antes de visitas técnicas adia leilão de plataformas da Petrobras

O leilão de três plataformas da Petrobras marcado para esta quinta, 9, foi transferido para o dia 24 de julho, depois que foram solicitadas visitas técnicas e a Petrobras orientou os investidores a fazerem um período de isolamento por conta da pandemia do covid-19.

A Petrobras pretende vender em leilão virtual as plataformas P-7, P-12 e P-15, que já estavam fora de operação e serão descomissionadas. Até 2024, a estatal vai descomissionar 18 plataformas.

“Considerando os recursos críticos da Petrobras e o cenário pós-covid-19, a previsão atual para disponibilidade da saída da locação das plataformas é dezembro de 2020 (P-12); 5 de março de 2021 (P-15); e junho de 2021 (P-7)”, informa a circular de esclarecimentos sobre o leilão. A P-12 já teve o descomissionamento iniciado em 7 de julho.

A plataforma P-7 sofreu um acidente pouco depois da P-36, que adernou na bacia de Campos no início dos anos 2000. A unidade produzia cerca de 15 mil b/d no campo de Bicudo e derramou cerca de 26 mil litros de óleo no mar. A P-12, instalada no campo de Linguado, produzia 7 mil b/d e também sofreu acidente, que liberou menos de 3 mil litros de óleo no mar. Já a P-15 operava nos campos de Marimbá e Piranúna e produzia cerca de 3 mil b/d.

Os candidatos naturais à compra são pequenas empresas operadoras de campos maduros que também estão sendo desinvestidas pela Petrobras ou sucateiros para desmonte e venda de aço no mercado.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro