Notícias

Itaú BBA: Centro-Sul pode elevar moagem em 89 mi de t se usinas investirem

São Paulo, 17 – Usinas menos endividadas no Centro-Sul do Brasil podem aumentar sua capacidade de moagem em 89 milhões de toneladas se aumentarem suas despesas de capital (Capex). A estimativa é do analista sênior de Agronegócios do Itaú BBA, Guilherme Bellotti, em palestra na Novacana Ethanol Conference.

O número foi obtido por meio de um cálculo usando grupos da região. O banco pegou uma amostra de usinas do Centro-Sul que têm alavancagem (relação entre dívida líquida e lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) menor do que 3,5 vezes. Caso esse grupo aumentasse seu Capex até que a alavancagem chegasse a 3,5 vezes – consideradas por ele um “nível aceitável de alavancagem em momento de investimento” -, ele teria capacidade de investimento adicional de R$ 25 bilhões. “Nas nossas contas, isso levaria a um aumento de moagem de 89 milhões de toneladas”, concluiu.

Entretanto, Bellotti reconheceu que esse investimento não está acontecendo no momento por uma série de fatores, incluindo os macroeconômicos. O que poderia destravar a expansão no setor, segundo ele, seria um ciclo positivo do açúcar, maior consolidação do etanol, ganhos de produtividade com novas tecnologias e mudança no paradigma de juros.

Ele destacou ainda que apenas algumas empresas têm capacidade de investir por causa da disparidade relevante do segmento. Além disso o setor vive momento difícil, o que, segundo ele, não deve mudar tão cedo. “Nos próximos dois ou três anos, acho que não deve haver expansão significativa do setor. Deve acontecer de maneira gradual, à medida que sinais econômicos forem avançando.”