Economia

JBS: China antecipa uma demanda forte para todas as proteínas de origem animal

JBS: China antecipa uma demanda forte para todas as proteínas de origem animal

São Paulo, 29 – O surto de Peste Suína Africana (PSA) na China antecipou “uma forte demanda por proteína animal” que já era esperada para acontecer na Ásia, disse nesta sexta-feira, 29, o CEO da JBS USA, André Nogueira, em teleconferência com analistas para comentar resultados do quarto trimestre de 2018 e o consolidado do ano passado.

O diretor presidente do grupo JBS, Gilberto Tomazoni, acrescenta que o modelo de negócios da companhia, com atuação nos principais países produtores de carnes como Brasil, Estados Unidos, Canadá e Austrália, e a variedade de proteínas produzidas (cinco), permite que a companhia tenha uma ampla vantagem competitiva para atender demandas acionais por carnes.

De acordo com Nogueira, neste mês já foi possível identificar uma elevação nas importações de carnes da China em decorrência da peste suína.

Além disso, o diretor da JBS, Wesley Batista Filho, comenta que, no curto prazo, será possível verificar elevação no faturamento da proteína animal que é comercializada para o mercado chinês, principalmente nos segmentos de suíno e bovino.

No Brasil, as operações da JBS estão se preparando para atender a demanda adicional da China.

“No frango é mais fácil adequar o ciclo, então estamos ajustando a disponibilidade de matéria-prima no bovino e suíno. Também trabalhamos para reduzir as restrições da China nos embarques”, afirma Wesley Filho.