• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias12/05/2022

JBS tem lucro líquido de R$ 5,142 bilhões no 1º trimestre, alta de 151% em 1 ano

A JBS é um dos maiores frigoríficos do mundo

A JBS é um dos maiores frigoríficos do mundo

(Créditos: Arquivo / Dinheiro Rural)
Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo12/05/22 - 08h47min

A JBS encerrou o primeiro trimestre de 2022 com lucro líquido de R$ 5,142 bilhões, ou R$ 2,29 por ação, alta de 151,4% ante o verificado em igual período de 2021, informou a empresa, no release que acompanha os resultados, divulgado nesta quarta-feira (11), depois do fechamento do mercado. A receita líquida foi recorde em R$ 90,866 bilhões, aumento de 20,8% em relação aos R$ 75,251 bilhões do primeiro trimestre do ano passado. Já o Ebtida ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 46,7%, de R$ 6,876 bilhões para R$ 10,084 bilhões. A margem ficou em 11,1%.

A dívida líquida da companhia somou R$ 66,488 bilhões, 4% inferior ao reportado em igual trimestre de 2021, de R$ 69,279 bilhões. Em dólares, a dívida líquida aumentou 13%, de US$ 10,035 bilhões para US$ 14,033 bilhões. Já a alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda, ficou em 1,36 vez em reais e 1,53 vez em dólares no primeiro trimestre, contra 1,76 vez e 1,67 vez, respectivamente.

+ Governo sanciona liberação de recursos para o Plano Safra 2021/2022

Na comparação com o índice do trimestre anterior, o último de 2021, a alavancagem estava em 1,52 vez em reais e em 1,46 vez em dólares, alta e queda respectivamente.

O resultado financeiro líquido da empresa ficou negativo em R$ 210,073 milhões, contra um negativo de R$ 1,172 bilhão no primeiro trimestre de 2021.

Por unidade de negócio, o maior crescimento no Ebitda ajustado foi da JBS Austrália, com alta de 398%, seguido pela JBS Brasil, com avanço de 85,4%, pela Pilgrim's Pride, que teve aumento de 67,4%, pela JBS USA Beef, que teve aumento de 55,7%, e pela JBS USA Pork, com alta de 20,1%. O Ebitda ajustado da Seara caiu 33,9%.

A empresa passou a divulgar os resultados da JBS Austrália neste trimestre (anteriormente parte da JBS Beef North America). Segundo a companhia, a unidade é a maior empresa de processamento de carnes e alimentos do país, com operações em carne bovina, ovina, suína, peixe e alimentos preparados.

Em relação à marca brasileira Seara, em comunicado enviado à imprensa, a companhia ressalta que os custos de produção permaneceram desafiadores, em especial farelo de soja e milho. "Estes aumentos vêm sendo parcialmente mitigados graças ao aumento de preços de venda, bem como um melhor mix de mercados, canais e produtos", afirma.

No primeiro trimestre do ano, a Seara teve receita líquida 21% maior do que em igual período do ano anterior, para R$ 9,487 bilhões. A companhia atribui o resultado a um aumento de 6,3% no volume vendido e de 13,8% no preço médio de venda. As vendas no mercado interno, que responderam por 48% da receita da unidade, totalizaram R$ 4,6 bilhões, aumento de 17% ante igual período de 2021. No mercado externo, a receita líquida da Seara foi de R$ 4,9 bilhões, um crescimento de 24,9% em relação ao primeiro trimestre de 2021.

A JBS Brasil apresentou aumento nas margens de lucros, apesar da redução de 5% no número de bovinos processados no período, em razão das suspensões temporárias de algumas plantas brasileiras para exportar para a China. Em receita, contudo, houve crescimento de 24,2%, para R$ 14,3 bilhões. A JBS disse que o mercado doméstico o cenário macroeconômico continua bastante desafiador, pressionando o consumo de carne bovina.

"A companhia seguiu sua estratégia de impulsionar o portfólio de valor agregado e trabalhar as marcas junto aos consumidores", aponta a empresa, no comunicado. Já no mercado externo, a receita foi 45,2% maior na mesma base comparativa, reflexo do crescimento de 17,3% no volume e de 20% no preço médio de venda de carne bovina in natura, impulsionado principalmente pela retomada das exportações brasileiras para a China.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
ações b3 marfrig