Negócios

J&F decide não abater doação de R$ 400 milhões de montante previsto em acordo de leniência

Crédito: Reprodução/JBS

Ações da JBS para combater o coronavírus no Brasil (Crédito: Reprodução/JBS)

A J&F Investimentos, holding controladora da JBS, decidiu que não pretende abater do seu acordo de leniência com o Ministério Público Federal (MPF) os R$ 400 milhões doados, pela JBS, para combater o coronavírus. A companhia informou sobre a doação na segunda-feira.

Segundo comunicado da empresa, foi homologado ontem (13) um termo aditivo, ao acordo de leniência, que permite que sejam deduzidos do montante de R$ 2,3 bilhões previstos para projetos sociais os “investimentos/projetos sociais” de áreas relacionadas ao acordo e de consenso entre as partes, como o “combate à pandemia do Covid-19”.

+ CVM aceita termo de compromisso com executivos da JBS no valor de R$ 741 mil

Wesley e Joesley Batista, acionistas da J&F Investimentos, decidiram renunciar ao direito por acreditar que “esse esforço adicional da holding e de seus acionistas será benéfico ao País hoje e no futuro, para contribuir com a reconstrução do Brasil pós-pandemia”, segundo o comunicado.