• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 183 30.11Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias28/11/2021

Latam diz que recusou oferta ‘incompleta’ da Azul

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo28/11/21 - 14h19min

O presidente do grupo Latam, Roberto Alvo, afirmou no sábado, 27, que, em meio à recuperação judicial, a companhia chegou a receber uma manifestação de interesse de compra, pela Azul, mas que a oferta foi considerada "incompleta" e "insuficiente". "Descartamos as ideias da Azul. Não era possível atuar sobre essa proposta. O conteúdo dela é confidencial", afirmou, em entrevista coletiva. Procurada, a Azul não quis comentar.

A Latam apresentou no fim da noite de sexta-feira seu plano de recuperação judicial, que inclui a injeção de US$ 8,19 bilhões (R$ 45,9 bilhões) no grupo por meio de uma combinação de capital novo, títulos conversíveis e dívida.
A proposta será avaliada pela Justiça dos Estados Unidos, onde corre o processo de recuperação, no dia 27 de janeiro. Após o julgamento, a empresa terá um período de exclusividade para negociar a aprovação do plano com credores.

A Azul, porém, mantém conversas nos bastidores com os credores em torno de um plano alternativo, que lhe daria o controle da Latam. A proposta pode ganhar força, portanto, apenas se o plano da Latam for rejeitado pelos credores.
Alvo destacou que o plano apresentado já tem o apoio de 71% dos credores sem garantia. Pela lei de recuperação judicial americana (chapter 11), a companhia precisa da aprovação de 66% deles.

A proposta da Latam prevê uma oferta de direitos de compra de ações de US$ 800 milhões, aberta aos acionistas. Também serão emitidas três classes de títulos conversíveis, oferecidos aos acionistas e, posteriormente, a determinados credores. Esses títulos devem somar US$ 4,64 bilhões.

Alvo não quis comentar se possíveis impactos da nova onda da covid-19 no mercado financeiro podem dificultar o acesso da empresa a capital.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais