Economia

Leite: RS prorroga medida que desobriga emissão de nota fiscal do produtor

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

"O ideal é que a medida seguisse suspensa até o fim dos efeitos da pandemia (de covid-19)", disse o presidente do Sindilat, Alexandre Guerra, em nota (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

São Paulo, 13 – O governo do Estado do Rio Grande do Sul decidiu prorrogar, até o dia 30 de setembro, a medida que desobriga a emissão de Nota Fiscal do Produtor nas saídas de leite destinadas à indústria de laticínios. Publicada no Diário Oficial do Rio Grande do Sul (DOE) na sexta-feira, 10, a decisão vale desde o dia 1º de julho, data em que voltaria a exigência, e foi comemorada pelo setor.

+ Novo ciclone deixa estragos no Rio Grande do Sul
+ Rio Grande do Sul e Ceará são alvo de operação da PF contra hackers 

“O ideal é que a medida seguisse suspensa até o fim dos efeitos da pandemia (de covid-19)”, disse o presidente do Sindilat, Alexandre Guerra, em nota. Conforme a entidade, a decisão foi tomada de forma a minimizar os efeitos da crise ocasionada pela Covid-19 na produção de leite e auxiliando no distanciamento social, no fluxo de pessoas entre as propriedades rurais e as fábricas.

Picapes respondem por 12% dos recalls de 2019, aponta pesquisa
5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
As 10 picapes mais vendidas no Brasil em janeiro