Negócios

Lucro da Kraft Heinz cresce 22,7% no 3º tri, para US$ 733 milhões

Crédito: Divulgação

As vendas líquidas diminuíram 1,8%, de US$ 6,44 bilhões para US$ 6,32 bilhões (Crédito: Divulgação)

São Paulo, 27 – A companhia de alimentos Kraft Heinz, dos Estados Unidos, obteve lucro líquido de US$ 733 milhões, ou US$ 0,59 por ação, no terceiro trimestre deste ano, informou a companhia nesta quarta-feira. 27. O resultado corresponde a uma alta de 22,7% ante US$ 597 milhões em igual período de 2020, ou US$ 0,49 por ação.

As vendas líquidas diminuíram 1,8%, de US$ 6,44 bilhões para US$ 6,32 bilhões. A queda, segundo a companhia, inclui um efeito de 4 pontos porcentuais da venda de seu negócio de nozes (vendido para a Hormel Foods Corp. por US$ 3,35 bilhões em dinheiro).

+ Correção: Lucro da Bunge cresce 149% no 3º trimestre e atinge US$ 653 milhões

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado caiu 11,2% no terceiro trimestre, a US$ 1,479 bilhão, em relação ao mesmo intervalo de 2020.

Os resultados da Kraft Heinz superaram as expectativas para o trimestre. Em termos ajustados, o lucro diminuiu 7,1%, para US$ 0,65 por ação. Analistas consultados pela FactSet esperavam um lucro ajustado menor, de US$ 0,58 por ação e venda líquida de US$ 6,04 bilhões.

As vendas orgânicas recuaram 1,81% no terceiro trimestre na comparação com o mesmo intervalo de 2020, para US$ 6,3 bilhões, refletindo, em parte, um impacto negativo do desinvestimento do negócio de castanhas da empresa, que foi encerrado no segundo trimestre de 2021, e um impacto favorável de 0,9 ponto porcentual da moeda. Já em relação ao período comparável de 2019, as vendas líquidas aumentaram 4,1%, incluindo um impacto favorável de 0,8 ponto porcentual da moeda, apesar de uma influência negativa de 4,3 pontos porcentuais dos desinvestimentos.

No terceiro trimestre de 2021, houve um aumento de 1,5 pontos porcentuais nos preços dos produtos da companhia em relação ao mesmo período do ano anterior, mas recuo de 3,6% no mix de produtos, refletindo principalmente aumentos causados pela inflação em serviços de alimentação e canais de varejo em todas as regiões. Os custos com os quais a empresa precisa lidar incluem cadeia de suprimentos, embalagens e produtos básicos como laticínios, carne e café.

Grandes empresas de alimentos, incluindo Conagra Brands Inc., PepsiCo Inc. e Lamb Weston Holdings Inc., têm aumentado os preços para enfrentar custos crescentes, problemas de mão-de-obra e transporte que estão interrompendo o fluxo de alimentos básicos para as prateleiras dos supermercados. O volume/mix diminuiu 0,2 pontos porcentuais em relação ao período do ano anterior, refletindo declínios em relação à demanda de varejo relacionada à covid-19 em 2020, que foram parcialmente compensados por uma recuperação nos canais de foodservice.

Para o acumulado do ano, a Kraft projeta um lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização de mais de US$ 6,2 bilhões, ante US$ 6,1 bilhões previstos anteriormente. A companhia espera crescimento nas vendas líquidas orgânicas de 2021, excluindo o efeito da moeda, aquisições e desinvestimentos.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais