Notícias

Maioria das empresas está otimista para vendas na Black Friday, diz Boa Vista

A maioria das empresas tem perspectivas positivas com relação a vendas na Black Friday deste ano, de acordo com levantamento da Boa Vista Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Segundo levantamento, feito com 600 representantes dos setores do comércio, serviços e indústria, 66% das empresas acreditam que as vendas da Black Friday em 2020 serão iguais ou superiores às de 2019. No entanto, apesar da maioria otimista, houve uma queda de 20 pontos percentuais na comparação com 2019, quando estes eram 86% do total.

Pesquisa aponta também que o maior otimismo parte do setor da Indústria, com 37% das empresas confiantes no aumento das vendas em relação à última Black Friday. Já o setor de Serviços é o menos otimista, com 38% esperando queda nas vendas.

Aproximadamente dois terços das empresas (69%) estão preparados para conceder crédito nesta Black Friday, número que chega a 81% nas empresas do Comércio. Destas empresas, um terço afirma que precisará de apoio na concessão de crédito.

De acordo com a pesquisa, as vendas da Black Friday têm uma representatividade de, em média, 5,7% no faturamento anual das empresas. No ano passado, essa média era de 3,7%, indicando uma maior importância da data este ano para as empresas, muito por conta do desempenho fraco nas vendas em datas comemorativas anteriores, afetadas pelas medidas contra a pandemia do novo coronavírus.

Entre as empresas, apenas 29% pretendem fazer estoque extra e só 18% pretendem fazer contratações adicionais. Questionados sobre o porquê da decisão, 54% dizem que não têm capital de giro para estoque extra e 46% não irão contratar pois já tiveram que reduzir o quadro de funcionários em função da crise ocasionada pela Covid-19.

Entre as estratégias que estão no radar das empresas para a Black Friday, seguindo a tradição da data, está a aposta maior na criação de novas promoções para atrair os clientes (21%).

Já a segunda estratégia mais citada, por 20% das empresas, será a estimulação das vendas nas redes sociais. Foi levantado que 64% das empresas possuem perfis ativos, e 40% delas indicam o Facebook como a rede social mais utilizada. Apenas 37% das empresas possuem site próprio.

Entrevistados apontam que a principal dificuldade apontada pelas empresas para realizar negócios online é em não saber como criar uma comunicação adequada para atingir o seu público-alvo. Em seguida, vêm as fraudes online.

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?