• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias28/05/2022

Ministério recomenda 3ª dose da vacina da covid para adolescentes de 12 a 17 anos

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo28/05/22 - 07h13min

O Ministério da Saúde decidiu ampliar a recomendação da dose de reforço da vacina contra a covid-19 para adolescentes entre 12 e 17 anos. A dose de reforço deve ser aplicada quatro meses após a segunda injeção, preferencialmente com a vacina da Pfizer, independentemente da que foi aplicada anteriormente. A medida é tomada em meio ao aumento do número de casos do coronavírus no País.

Caso não haja estoque do imunizante da Pfizer, afirma o ministério, pode ser usada a Coronavac, fabricado pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac. Os dois produtos são autorizados pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) para essa faixa etária.

Adolescentes grávidas e puérperas (aquelas que tiveram filhos há poucas semanas) também devem buscar a proteção. No caso de adolescentes imunossuprimidos - como transplantados ou pacientes oncológicos -, as autoridades recomendam somente a vacina da Pfizer.

Especialistas têm alertado sobre a baixa adesão de crianças e adolescentes à vacinação. As doses de reforço, de acordo com pesquisas, aumentam o nível de proteção contra a doença e ajudam a fechar o cerco contra nova cepas do vírus. Novas variantes da Ômicron, mais transmissíveis, têm sido identificadas em várias partes do mundo.

A Prefeitura de São Paulo havia enviado ofício ao Ministério da Saúde pedindo a ampliação do público-alvo da terceira dose, diante da alta do contágio na cidade. A média móvel de infecções de covid-19 ficou em 22.527 casos na última sexta-feira, a maior quantidade desde 3 de abril, conforme dados levantados pelo consórcio de veículos de imprensa com as secretarias estaduais de Saúde.

O Brasil registrou 117 novas mortes pela doença nesta sexta-feira. A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 110, pelo terceiro dia seguido acima de 100 e com tendência de alta.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
ADOLESCENTES