Notícias

Moagem e produção recuam na 1ª quinzena e no acumulado de 2019/2020, diz Unica

Ribeirão Preto, 23 – As usinas e destilarias do Centro-Sul do Brasil processaram 38,631 milhões toneladas de cana-de-açúcar na primeira quinzena de maio da safra 2019/2020. O volume é 9,71% menor que o total de 42,784 milhões de toneladas moído em igual período da safra passada.

Segundo dados apresentados pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), no acumulado da safra até 16 de maio, o processamento foi de 84,149 milhões de toneladas, queda de 18,27% sobre igual período da safra 2018/2019, quando foram processadas 102,954 milhões de toneladas de cana.

“A safra 2019/2020 registra retração na moagem de aproximadamente 20 milhões de toneladas, cuja recuperação dependerá muito do aproveitamento do tempo nas próximas quinzenas”, informou Antonio de Padua Rodrigues, diretor Técnico da Unica, em nota.

Segundo e associação, 236 usinas registraram moagem até metade deste mês, ante 248 até igual data do último ano. Para esta segunda quinzena do mês, a expectativa é de que 11 usinas iniciem safra.

Com 63,78% da oferta total de cana destinada ao etanol e 36,22% ao açúcar, a produção do adoçante atingiu 1,595 milhão de toneladas quinzena inicial de maio, baixa de 16,34% sobre igual período de 2018, e acumula 2,975 milhões de toneladas na safra, recuo de 28,43% ante 2018/2019. Já a fabricação do biocombustível somou 1,785 bilhões de litros na primeira quinzena do mês, queda de 14,28% ante igual período da safra passada de 2,082 bilhões de litros.

Foram produzidos 1,225 bilhão de litros de hidratado, baixa de 13,99% e 560 milhões de litros de anidro, queda de 14,90%. No acumulado da safra 2019/2020, 4,016 bilhões de litros de etanol foram produzidos, queda de 17% sobre igual período do ano passado. Do volume total de etanol fabricado até 16 de maio, 3,062 bilhões de litros foram de hidratado, recuo de 14,90%, e 954 milhões de litros de anidro, baixa de 23,09% ante o mesmo período da safra passada.

O teor de sacarose na cana, medido na quantidade de Açúcar Total Recuperável por tonelada processada (ATR/t), foi de 119,65 quilos (kg) na quinzena inicial de maio 6,70% inferior ao de igual período da safra passada. No acumulado da safra, o teor de sacarose está em 114,90 kg de ATR/t, baixa de 4,68% sobre 2018/2019.