• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 186 26.05Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias16/03/2022

Moedas: índice DXY do dólar cai, com Ucrânia e alta de juros do Fed no radar

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo16/03/22 - 19h10min

O índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de moedas fortes, recuou nesta quarta-feira, 16, em um dia no qual o mercado esteve, no geral, com maior apetite por risco. Na esteira do conflito na Ucrânia, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, sinalizou uma opção de negociação com o país vizinho. Além disso, investidores acompanharam a decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de aumentar juros em 25 pontos-base.

No fim da tarde em Nova York, o dólar avançava a 118,67 ienes, o euro subia a US$ 1,1038 e a libra tinha alta a US$ 1,3150. O DXY caía 0,73%, a 98,373 pontos.

O DXY operava em baixa na madrugada, revertendo alta da sessão anterior, com o mercado de olho na continuidade do conflito na Ucrânia. O dólar, considerado um porto seguro, acelerou perdas após o Kremlin afirmar que uma Ucrânia neutra com seu próprio Exército é uma "possível opção de compromisso" -, o que deu impulso para ativos de risco. Mais tarde, o índice chegou a diminuir sua queda, após o Fed elevar os juros em 25 pontos-base, mas voltou a ampliar queda adiante.

De acordo com Edward Moya, da Oanda, as ações dos EUA entraram em uma montanha-russa depois que a decisão do Fed inicialmente enviou ativos de risco para baixo, mas depois, segundo Moya, esses ativos subiram novamente com o presidente do Fed, Jerome Powell, convencendo os mercados de que não chegará tarde demais no combate à inflação.

O rublo russo se valorizou ante o dólar, no dia em que termina o prazo de carência para pagamento de títulos Eurobonds em dólares da Rússia. No fim da tarde de Nova York, o dólar caía a 97,535 rublos, de 108,5446 rublos no fim da tarde de ontem.

A Capital Economics analisa que o iene enfraqueceu ao longo deste período, como seria de esperar de uma moeda vista como um "porto seguro". No entanto, para consultoria, isso parece não ter relação com o maior apetite ao risco visto no mercado. "A queda desta semana é uma continuação da fraqueza constante em relação ao dólar nos últimos meses, mesmo que a maioria dos ativos sensíveis ao risco tenha sofrido mudanças bruscas no sentimento. Em nossa opinião, o status típico de "porto seguro" do iene foi prejudicado por uma lacuna cada vez maior entre os rendimentos dos títulos do governo nos EUA e no Japão", destaca.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
mercado