• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Assine
Anuncie
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
Istoé Dinheiro Rural
MenuMenu
FECHAR
Capa da edição atual da revista
Edição da SemanaNº 185 08.04Leia mais
  • Home
  • Últimas notícias
  • Economia
  • Negócios
  • Carreira
  • Estilo no campo
  • Tecnologia
  • As melhores da Dinheiro Rural
  • Siga-nos:Facebook
Notícias14/01/2022

Motores da inflação devem perder força ao longo deste ano, diz presidente do BCE

Estadão Conteúdo
Texto por:Estadão Conteúdo14/01/22 - 11h38min

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, destacou durante discurso nesta sexta-feira que a inflação preocupa a instituição. Segundo ela, os fatores que têm impulsionado os preços da zona do euro devem perder força ao longo deste ano e o BCE adotará "todas as medidas necessárias" para levar a inflação ao consumidor de volta à meta de 2%.

Lagarde discursa na Conferência de Comitês Parlamentares para Assuntos da União dos Parlamentos da União Europeia, em Paris (Cosac). A autoridade notou que os números da pandemia da covid-19 "ainda estão elevados" no continente, mas considerou que "nós estamos saindo da fase emergencial da pandemia". Para continuar a avançar, ela disse que as autoridades do bloco precisam dar estabilidade, fortalecer a oferta e garantir a autonomia estratégica.

O BCE espera que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro superará o nível pré-pandemia no primeiro trimestre deste ano. Segundo ela, a política monetária e medidas fiscais ampararam uma recuperação robusta após o auge do choque da pandemia.

Lagarde afirmou que a "rápida reabertura da economia" provocou "altas acentuadas nos preços de combustíveis, gás e eletricidade". Isso também causou altas em preços de bens duráveis e de alguns serviços, com a demanda superando a oferta ainda contida. "Esses mesmos fatores por sua vez pesam sobre o crescimento no curto prazo, que desacelerou no fim do ano passado", apontou, notando que os preços mais altos de energia reduzem a receita das pessoas e prejudicam a confiança, enquanto os gargalos na oferta provocam problemas de abastecimento no setor manufatureiro. De acordo com a presidente do BCE, os fatores que puxam para cima a inflação devem perder força ao longo deste ano.

A dirigente também defendeu medidas para apoiar a oferta na zona do euro, como o apoio a uma transição econômica verde. Recomendou ainda que a UE reforce sua estratégia de autonomia como um bloco.

Lagarde ainda falou sobre o potencial lançamento de um euro digital. De acordo com a presidente do BCE, isso poderá ajudar novas oportunidades de negócios e ser um catalisador para progressos tecnológicos e inovação. A dirigente voltou a dizer que isso não significará substituir o dinheiro em papel, sendo apenas mais uma alternativa disponível para pagamentos.

Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
BCE