Notícias

Não vejo necessidade de alterar meta de inflação de 2%, diz presidente do BoJ

O presidente do Banco do Japão (BoJ, pela sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, disse nesta quinta-feira (17) que não vê necessidade de a instituição alterar sua meta de inflação de 2%. Kuroda, que falou em coletiva de imprensa que se seguiu à decisão do BoJ de deixar sua política monetária inalterada, comentou que a nova meta de inflação do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), de uma taxa média de 2%, é semelhante ao compromisso do BC japonês de permitir que a inflação ultrapasse 2% e se estabilize acima do objetivo oficial.

Kuroda disse ainda que o BoJ vai manter sua política monetária acomodatícia e terá comunicação próxima com o governo do novo primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, que assumiu nesta quarta-feira no lugar de Shinzo Abe.

“O banco tem conduzido a política monetária com base numa comunicação próxima com o governo. Isso não mudará, seja com o ex-primeiro-ministro Abe ou com o novo premiê Suga”, afirmou Kuroda. Ele também reiterou que o BoJ irá considerar adotar novas medidas de estímulo, se julgar necessário, e irá monitorar as oscilações do mercado cambial de perto, uma vez que taxas de câmbio “precisam refletir os fundamentos econômicos”. (Com informações da Dow Jones Newswires).

Veja também

+ Restaurante japonês que fez festa de swing lança prato chamado “suruba”
+ Cantor Ovelha abre frangaria em São Paulo com a ajuda de Ratinho
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mineral de Marte raro na Terra é achado na Antártida
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Atriz pornô é demitida de restaurante por causa de “cliente cristão”
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?